Início » Internacional » Juiz aponta fraude em decisão contra Chevron no Equador
'Evidências de corrupção'

Juiz aponta fraude em decisão contra Chevron no Equador

Juiz federal Lewis Kaplan concluiu que o advogado americano Steven Donzinger e seus clientes subornaram um juiz para que ele se pronunciasse contra a petrolífera

Juiz aponta fraude em decisão contra Chevron no Equador
“É um caso extraordinário. São muitos fatos complexos que normalmente só se vê em filmes de Hollywood”, disse Kaplan (Reprodução/Exame)

O juiz federal americano Lewis Kaplan concluiu que há “evidências de fraude e corrupção” no julgamento que condenou a petroleira americana Chevron a pagar uma multa bilionária por danos ambientais no Equador.

“É um caso extraordinário. São muitos fatos complexos que normalmente só se vê em filmes de Hollywood”, disse o juiz.

Segundo Kaplan, a Chevron é responsável pela contaminação atribuída à sua filial, Texaco, durante os anos em que a empresa operou na Amazônia equatoriana (1964 a 1990). Porém, a multa de US$ 9,5 bilhões imposta à petroleira americana em 2011 foi “manchada de irregularidades”.

O juiz concluiu que o advogado americano Steven Donzinger e seus clientes subornaram um juiz para que ele se pronunciasse a seu favor e assinasse a decisão que obrigava a Chevron a pagar a multa.

A decisão de Kaplan foi divulgada na última terça-feira, 4, em um documento de cerca de 500 páginas. A conclusão não muda o veredito do tribunal equatoriano, mas conclui que nem Donzinger nem seus clientes devem ser beneficiados pelo veredito obtido por “meios fraudulentos”.

“Se Donzinger e seus clientes tinham razão no caso,  e o tribunal não expressa opinião sobre isso, não tinham o direito de corromper o processo para alcançar seu objetivo”, disse Kaplan.

Fontes:
The Economist-Courtroom drama
Reuters-Juiz que decidiu contra Chevron no Equador foi subornado, diz corte dos EUA

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *