Início » Vida » Comportamento » Justiça chinesa rejeita casamento gay
CASAMENTO GAY

Justiça chinesa rejeita casamento gay

Juíz recusou o pedido de casal homossexual no primeiro caso de união homoafetiva na China. Casal vai recorrer

Justiça chinesa rejeita casamento gay
A China atualmente não reconhece legalmente casais do mesmo sexo (Foto: Wikipedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um juiz na China decidiu rejeitar o primeiro caso de união homoafetiva no país. A decisão, anunciada nesta quarta-feira, 13, atraiu centenas de simpatizantes e defensores dos direitos LGBT para o tribunal, cuja sentença foi vista como um momento histórico.

Sun Wenlin, de 27 anos, da província central de Hunan, havia processado o departamento de assuntos civis da cidade de Changsha pelo direito de se casar com o seu parceiro Hu Mingliang, de 37 anos. Sun decidiu iniciar uma ação legal após as autoridades recusarem o pedido do casal de terem seu relacionamento oficialmente reconhecido como casamento em junho do ano passado. Em janeiro, um tribunal de Changsha concordou em avaliar o caso.

Em entrevista ao jornal Guardian, Sun disse acreditar que o tribunal não levou o tempo necessário para considerar o caso e que tomou uma decisão “muito precipitada”. No entanto, ele afirmou que irá continuar apelando para conquistar o direito de oficializar seu casamento. “O que estamos tentando é alcançar a liberdade e a igualdade”, afirmou.

O advogado representante do casal, Shi Fulong, considerou que o tribunal não tinha motivações suficientes para julgar o caso como improcedente e que “isso vai contra o espírito das leis da República Popular da China”. Mas ele acredita que o casamento entre homossexuais está destinado a se tornar realidade na China em um futuro não tão distante.

A China atualmente não reconhece legalmente casais do mesmo sexo. Entretanto, há uma crescente mobilização em defesa dos direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais no país.

Fontes:
The Guardian-China court refuses to allow gay marriage in landmark case
O Globo-Justiça chinesa rejeita casamento gay

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Nada contra a união de gays, mas porque que tem que ser “casamento”?
    Quem coloca camarão no arroz não chama de feijoada, é risoto.
    As coisas tem nome.

    E nem deviam se chamar casais pois duplas é o que são.

  2. Ludwig Von Drake disse:

    Nada contra o união entre homossexuais, mas porque que tem que chamar de “casamento”?
    Quem coloca frutos do mar no arroz não chama de feijoada, é “paella”.
    As coisas tem nome. Inventem um e ninguém ficará melindrado.

  3. Almanakut Brasil disse:

    Justiça da França decide que “veado” não é xingamento homofóbico

    Uma decisão da justiça francesa choca a opinião pública nesta sexta-feira (8). Um tribunal de Paris considerou que o termo “veado”, utilizado contra um cabeleireiro homossexual, não é homofóbico.

    http://br.rfi.fr/franca/20160408-justica-da-franca-decide-viado-nao-e-xingamento-homofobico-0

  4. Geovana disse:

    Casamento é uma união não importa o sexo ser igual, um nome não muda o caráter da ação e nem irá prejudicar ninguém, inventar nome pra quê se um já existe?? Quem senti-se lesado com isso que está se importando com uma coisa totalmente inútil.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *