Início » Internacional » Justiça italiana autoriza extradição de Pizzolato
Condenado no mensalão

Justiça italiana autoriza extradição de Pizzolato

Defesa do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil contestava as condições dos presídios brasileiros

Justiça italiana autoriza extradição de Pizzolato
Pizzolato foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão no julgamento do mensalão (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

A Justiça da Itália confirmou nesta terça-feira, 22, a extradição do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato.

Condenado a 12 anos e sete meses de prisão no julgamento do processo do mensalão, Pizzolato, que tem dupla cidadania, deixou o Brasil em novembro de 2013 utilizando o passaporte do irmão morto.

O mensaleiro primeiro foi para a Argentina, depois seguiu para a Espanha e foi encontrado em fevereiro do ano passado pela Interpol na Itália, onde está preso por falsidade ideológica.

A Justiça italiana inicialmente negou sua extradição ao Brasil. Em fevereiro, no entanto, o Tribunal de Cassação da Itália concedeu a extradição, e posteriormente a decisão foi ratificada pelo Ministério da Justiça e pelo Tribunal do Lazio. Nesta terça, o Conselho de Estado da Itália autorizou o envio de Pizzolato ao Brasil.

Os juízes italianos rejeitaram o recurso da defesa de Pizzolato que afirmava que os centros de detenção no Brasil violam os direitos humanos. A Justiça italiana entendeu que as prisões brasileiras têm condições de preservar os direitos humanos.

Fontes:
Veja - Itália autoriza a extradição do mensaleiro Pizzolato

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *