Início » Internacional » Kerry espera uma cooperação ainda maior entre EUA e Venezuela
Conversas diplomáticas

Kerry espera uma cooperação ainda maior entre EUA e Venezuela

Países têm discretamente feito reuniões de funcionários de alto nível; e o tom dos ataques mútuos diminuiu

Kerry espera uma cooperação ainda maior entre EUA e Venezuela
O secretário de Estado americano, John Kerry, disse que quer cooperar (Foto: Flickr/Center for American Progress Action Fund/Ralph Alswang)

Um dia após um alto funcionário do governo americano revelar que os Estados Unidos e a Venezuela chegaram ao nível “mais profundo” de suas conversas desde que os países resolveram reparar suas relações diplomáticas, o secretário de Estado americano, John Kerry, disse que quer cooperar.

“O diálogo político será importante para garantir a resolução de paz para suas disputas e a integridade do processo democrático. Espero que mantenhamos uma cooperação ainda maior entre nossos povos e governos enquanto buscamos caminhos para melhorar uma relação historicamente forte que dura quase dois séculos”, afirmou.

Washington e Caracas têm, discretamente, feito reuniões de funcionários de alto nível, além de há três meses cooperar em questões como a eleição no Haiti e os setores de saúde, energia e agricultura.

O afastamento e a reaproximação

Em março, depois que o Departamento de Estado americano classificou a Venezuela como ameaça à segurança nacional, a relação entre os dois países ficou complicada. Maduro convocou vários protestos para criticar a aplicação de novas sanções sob este pretexto. O presidente venezuelano chegou a ordenar a retirada da maior parte dos funcionários de sua embaixada no país, que já funciona sem um chefe.

A relação entre os dois países é turbulenta há mais de uma década, desde o governo de Hugo Chávez. No entanto, nas últimas semanas, representantes da chancelaria venezuelana se encontraram com altos funcionários do Departamento de Estado americano e o tom dos ataques mútuos diminuiu.

 

Fontes:
O Globo-Kerry estende a mão à Venezuela: ‘Espero uma cooperação ainda maior’

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *