Início » Internacional » Kim Jong-un prepara exército para atacar a Coreia do Sul
Tensão na fronteira

Kim Jong-un prepara exército para atacar a Coreia do Sul

Ditador norte-coreano deu prazo de 48h para os vizinhos interromperem a transmissão de propagandas contra o governo de Pyongyang

Kim Jong-un prepara exército para atacar a Coreia do Sul
O ditador norte-coreano costuma fazer ameaças durante o período anual de exercícios militares do país vizinho (Foto: Flickr/Zennie Abraham)

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, colocou o exército de seu país de prontidão e ameaçou realizar “ataques indiscriminados” contra a Coreia do Sul, deixando os Estados Unidos em “profunda preocupação” em relação ao aumento das tensões na Península Coreana.

Kim disse na última quinta-feira, 20, que suas tropas estão “praticamente em estado de guerra” e alertou que fará mais ações militares, se em 48h a Coreia do Sul não interromper a “guerra psicológica” gerada pela propaganda contra a Coreia do Norte na fronteira entre os dois países.

O prazo do ultimato se encerra às 17h do próximo sábado, 22, (5h de Brasília). O alerta vem pouco tempo depois de os dois países trocarem disparos de artilharia na fronteira da península. A fronteira que  divide as coreias é uma região extensa e fortemente protegida, desde o fim da Guerra da Coreia, em 1953. O confronto terminou com o armistício, mas sem tratado de paz, o que significa que os países ainda estão, tecnicamente, em guerra.

De acordo com a Agência de Notícia Central Coreana, que é uma empresa governamental, Kim, a terceira geração de ditadores da atual dinastia, convocou uma reunião de emergencia com a comissão militar do partido que administra o país e pediu para que as tropas “entrem em estado de guerra” e se preparem para realizar “ataques indiscriminados” contra o vizinho do sul.

A Coreia do Norte já fez ameaças similares, normalmente elas coincidem com os exercícios militares anuais da Coreia do Sul na fronteira, em conjunto com outros países, entre eles os Estados Unidos. Seoul e Washington afirmam que os exercícios têm objetivo unicamente defensivo, mas os norte-coreanos temem que sejam ensaio para uma invasão.

A troca de disparos da última quinta-feira foi uma ameaça do governo de Pyongyang em uma tentativa de destruir os alto-falantes posicionados ao longo do sul da fronteiro, que transmitiam propaganda contra o governo norte-coreano pela primeira vez desde 2004.

Fontes:
The Guardian-Kim Jong-un puts troops on 'war footing' after two Koreas exchange artillery fire

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *