Início » Internacional » Livro sobre Trump causa furor nos Estados Unidos
INTERNACIONAL

Livro sobre Trump causa furor nos Estados Unidos

Obra ainda não foi lançada, mas já ganhou as manchetes dos principais jornais do mundo. Livro revela postura de Trump em assuntos mundiais

Livro sobre Trump causa furor nos Estados Unidos
Clima na Casa Branca seria de preocupação pelo posicionamento de Trump (Foto: Shealah Craighead/White House)

Um novo livro, escrito pelo jornalista Bob Woodward, chamado “Fear: Trump in the White House”, está causando furor nos Estados Unidos. Isso porque o conhecido jornalista do Washington Post faz um extenso relato sobre o governo de Donald Trump, revelando que os principais assessores e funcionários de Segurança Nacional se veem obrigados a proteger o mundo do chefe de Estado americano.

O livro ainda não foi oficialmente lançado, mas os principais assuntos abordados nele já ganharam as manchetes dos principais jornais do mundo. Como base do trabalho, Woodward usa entrevistas, documentos, diários pessoais e testemunhas para revelar o cenário atual da Casa Branca.

Em agosto, Trump teria telefonado pessoalmente para Woodward para falar que queria participar do processo de criação do livro. Segundo Trump, o trabalho do jornalista seria um “livro ruim”. Woodward, por sua vez, se defendeu, afirmando que seria uma obra baseada em fatos e nas suas reportagens.

No trabalho, Woodward fala sobre a preocupação de Trump com as investigações sobre a interferência da Rússia nas eleições americanas. Ademais, narra o clima na Casa Branca, afirmando que a equipe do presidente ficou assustada com a falta de conhecimento do chefe de Estado com assuntos globais.

“Mattis [secretário de Defesa] estava especialmente exasperado e alarmado, dizendo a interlocutores próximos que o presidente agia como um aluno da quinta ou sexta série, com nível de compreensão similar”, escreve Woodward a respeito de uma reunião entre Jim Mattis e Trump sobre a presença militar americana na península coreana.

O jornalista do Washington Post narra ainda diferentes outros episódios, como a negociação do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (Nafta). Na ocasião, Trump teria sido enganado para não acabar com as negociações comerciais com o Canadá e o México. Já em 2017, o presidente americano teria sugerido matar o chefe de Estado da Síria, Bashar al Assad, depois de um ataque químico atribuído a Damasco.

Para os analistas políticos, o livro revela informações preocupantes, mostrando um chefe de Estado instável, com profundo desconhecimento sobre política e diplomacia.

Trump se defende

Através das redes sociais, Trump se posicionou totalmente contrário ao livro. Na manhã desta quarta-feira, 5, o presidente americano usou o Twitter para afirmar que Woodward teria inventado histórias para “formar uma imagem de uma pessoa que é literalmente o oposto do fato”. Além disso, se mostrou favorável a uma mudança nas leis de “difamação”, pois o jornalista iria “se safar sem retribuição ou custo”.

“O livro de Woodward já foi refutado e desacreditado pelo general (secretário de Defesa) James Mattis e pelo general (chefe de gabinete) John Kelly. Suas citações foram fraudadas”, escreveu Trump, questionando se o jornalista é integrante do Partido Democrata.

Fontes:
Washington Post-Bob Woodward’s new book reveals a ‘nervous breakdown’ of Trump’s presidency
CNN-Woodward's revelations raise disturbing questions about Trump

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *