Início » Internacional » Local sagrado para judeus é incendiado por palestinos
INTERNACIONAL

Local sagrado para judeus é incendiado por palestinos

A ação foi condenada pelo presidente palestino Mahmoud Abbas

Local sagrado para judeus é incendiado por palestinos
Presidente palestino classifciou o incidente como 'irresponsável' e formou uma comissão para realizar uma investigação (Fotos Públicas/Presidente Mahmoud Abbas)

Nesta sexta-feira, 16, o túmulo do patriarca bíblico José, que é reverenciado por judeus na Cisjordânia foi incendiado. Dezenas de palestinos jogaram bombas incendiárias no lugar sagrado, ação que foi condenada pelo presidente palestino Mahmoud Abbas. Ele classificou o incidente como “irresponsável” e formou uma comissão para realizar uma investigação.

Leia mais: Israel aumenta policiamento em bairros palestinos para conter onda de violência
Leia mais: Palestinos convocam ‘dia de fúria’ na Cisjordânia

O túmulo se tornou um local de oração nos últimos anos para alguns judeus religiosos, já que eles consideram que o corpo de José repousa lá. O lugar também é venerado por seguidores do cristianismo e do islamismo. O fogo, provocado por palestinos, ocasionou danos graves ao local, que é próximo da cidade palestina de Nablus. Contudo, o Exército israelense disse que vai realizar a reparação para permitir a entrada de adoradores em um futuro próximo.

Para piorar a situação, o Exército informou que um palestino disfarçado de jornalista atacou um soldado israelense perto de Kiryat Arba, também na Cisjordânia, e em seguida foi morto. De acordo com um porta-voz militar, como o palestino estava vestido como fotógrafo, ele conseguiu acessar a área dos soldados. O soldado atacado foi levado ao hospital com ferimentos graves.

O ataque é mais um de uma série de mais de 20 atentados de palestinos contra israelenses e judeus desde 3 de outubro. Já são mais de 32 mortos e mais de mil feridos do lado palestino, e oito mortos, a maioria a facadas, e dezenas de feridos do lado israelense.

O presidente israelense, Yisrael Beytenu Avigdor Liberman, por sua vez, comparou os atos às atrocidades do Estado Islâmico. “Este fogo mostra que a ocupação da Autoridade Palestina não é diferente da realizada pelo Estado Islâmico”.

Nesta sexta-feira, 16, o Conselho de Segurança da ONU vai realizar uma sessão especial para discutir a recente onda de violência entre israelenses e palestinos. Segundo diplomatas, o encontro foi convocado a pedido da Jordânia.

 

Fontes:
O Globo-Palestinos incendeiam local venerado por judeus em Nablus
Folha de S. Paulo-Palestinos incedeiam templo venerado por judeus na Cisjordânia

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. jayme endebo disse:

    Silêncio…….

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *