Início » Internacional » Macri prevê ‘meses difíceis e recessivos’
ARGENTINA

Macri prevê ‘meses difíceis e recessivos’

Presidente argentino acredita que os próximos meses serão difíceis e pediu paciência à população

Macri prevê ‘meses difíceis e recessivos’
Macri pediu paciência à população (Fonte: Reprodução/Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Dados divulgados nesta quinta-feira, 27, mostram que a pobreza na Argentina, que vinha diminuindo nos últimos tempos, aumentou no primeiro semestre deste ano em comparação com o período anterior, passando de 25,7% para 27,3%.

O presidente argentino acredita que os próximos meses serão difíceis e pediu paciência à população. “A recuperação vai ser lenta, essa situação vai demorar mais para se recuperar e enfrentaremos meses difíceis e recessivos”, prevê Mauricio Macri.

Ainda de acordo com o presidente argentino, “não é um aumento que nos toma de surpresa, nós já sabíamos que as turbulências que temos tido na economia se refletiriam nessas cifras”. Macri disse também que, “ao contrário do anterior, não esconde nem maquia números que não nos agradam”.

Macri alertou que ainda haverá retrocessos no segundo semestre deste ano e no seguinte, mas ressaltou que a confiança no país deve aumentar após o acordo firmado em junho com o FMI, cujo valor passou de US$ 50 bilhões para US$ 57,1 bilhões.

 

Leia também: O que está acontecendo na Argentina?
Leia também: Argentina em greve geral
Leia também: Argentina: quando o drama do vizinho vira ‘ótima opção’ de viagem
Leia também: A turbulência econômica da Argentina

Fontes:
Estado de Minas - Pobreza sobe a 27,3% na Argentina e Macri prevê meses difíceis
Folha de S.Paulo - Macri anuncia que pobreza aumentou na Argentina e prevê 'meses difíceis'

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *