Início » Internacional » Maduro convoca Assembleia Constituinte na Venezuela
CRISE POLÍTICA

Maduro convoca Assembleia Constituinte na Venezuela

'Convoco o poder constituinte originário para alcançar a paz de que o país precisa', afirmou Maduro diante de milhares de simpatizantes

Maduro convoca Assembleia Constituinte na Venezuela
Oposição diz que medida anunciada por Maduro é uma tentativa de marginalizar a atual Assembleia Nacional (Fonte: Reprodução/EPA/Agência Lusa)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Em um grande ato com operários em Caracas, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, convocou nesta segunda-feira, 1º, Dia do Trabalho, uma Assembleia Constituinte para tentar resolver a crise política no país.

Leia também: Venezuela anuncia que deixará OEA

“Convoco o poder constituinte originário para alcançar a paz de que o país precisa, para derrotar o golpe fascista, uma constituinte cidadã, não de partidos políticos. Uma constituinte do povo”, afirmou Maduro diante de milhares de simpatizantes.

Em sua declaração, o presidente venezuelano citou o artigo 347 que prevê que o povo “pode convocar uma Assembleia Nacional Constituinte, a fim de transformar o Estado, criar uma nova lei e elaborar uma nova Constituição”.

A rede Telesur informou que, de acordo com o artigo 348 da Constituição da Venezuela, “a iniciativa de convocar a Assembleia Nacional Constituinte pode ser feita pelo Presidente da República, em Conselho de Ministros, a Assembleia Nacional, por acordo de dois terços dos seus integrantes, os Conselhos Municipais em convenção, por um voto de dois terços deles, ou 15% dos eleitores registrados no registro civil e eleitoral “.

A oposição afirma que a medida anunciada por Maduro é uma tentativa de marginalizar a atual Assembleia Nacional que é controlada pela oposição e manter o atual presidente no poder. Já Nicolás Maduro ressaltou durante seu discurso que “por meio de voto direto do povo, cerca de 500 constituintes serão eleitos”.

Também nesta segunda, a oposição deu início ao segundo mês de protestos anti-Maduro na Venezuela. Manifestantes e membros da Guarda Nacional entraram novamente em confronto. Vinte e nove pessoas já morreram, mais de 400 ficaram feridas e centenas foram detidas desde o início dos protestos contra o governo Maduro, em abril.

Fontes:
G1 - Maduro convoca assembleia constituinte para tentar resolver crise

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *