Início » Internacional » Maduro denuncia ‘ataque terrorista’ contra Supremo na Venezuela
VIOLÊNCIA

Maduro denuncia ‘ataque terrorista’ contra Supremo na Venezuela

Presidente venezuelano diz que ativou 'as Forças Armadas para que defendam a paz'

Maduro denuncia ‘ataque terrorista’ contra Supremo na Venezuela
Helicóptero fotografado sobrevoando região da sede do governo exibe faixa de protesto (Fonte: Reprodução/Divulgação)

Um helicóptero da polícia, que foi visto sobrevoando Caracas, teria lançado granadas contra o prédio do Supremo Tribunal da Venezuela na madrugada desta quarta-feira, 28. O presidente Nicolás Maduro fala em um “ataque terrorista”.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o suposto piloto do helicóptero, que se identifica como Oscar Pérez, investigador do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc), diz que o governo de Nicolás Maduro é “criminoso” e que ele está lutando “contra a impunidade deste governo e contra a tirania”.

“Somos uma coligação de oficiais do Exército, agentes da polícia e civis em busca de equilíbrio e contra este governo criminoso. Não pertencemos a nenhum partido ou tendência política. Somos nacionalistas, patriotas e institucionalistas”, disse Pérez. Outros quatro homens armados e fardados aparecem no vídeo, porém com os rostos tampados.

A oposição venezuelana critica com frequência o Supremo Tribunal por suas sentenças supostamente favoráveis ao presidente.

Após o ataque, Maduro afirmou que o helicóptero sobrevoou o Supremo Tribunal e os Ministérios do Interior e da Justiça. “Ativei todas as Forças Armadas para que defendam a paz. Mais cedo ou mais tarde, iremos capturar aquele helicóptero e os responsáveis por este ataque terrorista”, disse o presidente venezuelano durante um pronunciamento nesta quarta.

Fontes afirmaram que quatro granadas foram lançadas contra o prédio do Supremo, antes de 15 tiros terem sido disparados contra o Ministério do Interior. A informação foi divulgada pela agência de notícias Reuters. Não há informações de vítimas. Maduro disse, no entanto, que o ataque ocorreu durante “um evento social” e que pode ter causado “dezenas de mortos”.

Luta armada

Poucas horas após o ataque ao Supremo Tribunal, Maduro chegou a declarar que está disposto a iniciar um conflito armado no país para defender seu governo e a “revolução bolivariana”. “Se a Venezuela for mergulhada no caos e na violência, e for destruída a revolução bolivariana, iremos ao combate (…) e o que não se pode com os votos tomaremos com as armas”, disse o presidente.

Maduro enfrenta desde o dia 1º de abril uma onda de protestos que exigem a sua saída e que já deixou 76 mortos no país.

Fontes:
Expresso - Supremo da Venezuela atacado com granadas largadas de helicóptero, Maduro fala em “ataque terrorista”
Estado de S. Paulo-‘O que não se pode com votos tomaremos com armas’, ameaça Maduro após protesto

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Markut disse:

    Ao menos um fraco consolo: A situação na Venezuela está muito pior.

  2. Daniela Villa disse:

    Existe algo no “poder” que atrai psicóticos de toda ordem. Maduro é, definitivamente, maluco.
    Mas há vários deles no Brasil e parece que esse mal se alastra até os USA.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *