Início » Economia » Maduro ordena ocupação de rede de supermercados e prisão de donos
Crise na Venezuela

Maduro ordena ocupação de rede de supermercados e prisão de donos

Agentes do Estado ocuparão 36 filiais de uma rede de supermercados, acusada de promover a insatisfação popular contra o governo

Maduro ordena ocupação de rede de supermercados e prisão de donos
Escassez obriga população a enfrentar longas filas em Caracas (Reprodução/Reuters)

Nesta segunda-feira, 3, o governo venezuelano ordenou que 36 filiais de uma rede de supermercados sejam ocupadas por agentes do Estado. A rede é acusada pelo governo de promover uma guerra alimentar no país e longas filas para sabotar o governo. Ainda segundo a ordem, os respectivos donos e empresários da rede devem ser presos.

A medida é mais uma ofensiva de Nicolás Maduro contra o setor empresarial do país, a quem acusa de estimular a insatisfação popular contra o governo. No último fim de semana, o Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin) prendeu vários empresários do setor farmacêutico venezuelano, acusados de conspirar contra o governo do país. Segundo a denúncia, os empresários estavam criando filas propositalmente nas farmácias para alimentar a indignação da população.

Em um pronunciamento veiculado na televisão, o presidente Nicolás Maduro falou sobre o que ele chamou de “tática de guerrilha”. “Tenho alguns conspiradores, detentores de redes de lojas, presos pela Sabin. Pedi aos procuradores que acelerem o julgamento deles para que logo sejam presos por sabotar o povo venezuelano com suas redes de lojas”.

Sem citar diretamente, Maduro insinuou se referir à rede Farmatodo, empresa líder do país no setor farmacêutico. “Inspetores encontraram irregularidades em algumas lojas. Onde havia 10 caixas, apenas três funcionavam. Dessa forma, eles usavam sua cadeia de lojas para irritar a população”.

O chefe-executivo da Câmara de Comércio de Caracas, Victor Maldonado, disse que vários empresários da Farmatodo já foram soltos, sendo que dois continuam presos. “O governo continua a apontar o dedo para as pessoas erradas. As longas filas são causadas pelo mesmo fator que causa a escassez: a má política econômica”, disse Maldonado.

Fontes:
The New York Times-Pharmacies in Venezuela Are Accused of ‘Sabotage’
O Globo-Presidente da Venezuela ordena ocupação de rede de lojas acusada de guerra alimentar

2 Opiniões

  1. André Luiz D. Queiroz disse:

    Roberto Santhiago,
    Os ventos que hoje sopram na Venezuela, amanhã também soprarão no Brasil.” — na verdade, já sopraram! Eu “já vi esse filme”, há bem uns… 30 anos! Quando as desastrosas políticas de (des)controle inflacionário do governo Sarney começaram a causar desabastecimento, inventaram a figura dos ‘fiscais do Sarney’! Claro, observem-se as diferenças conjunturais, pois mesmo naquela época, quando o Brasil chegou a hiperinflação de 80% ao mês (eu disse “ao mês”!!), o Brasil não tinha se transformado numa ditadura esquerdista. E olha que era o primeiro governo civil após encerrado o ciclo do regime militar!…

  2. Roberto Santhiago disse:

    Os ventos que hoje sopram na Venezuela, amanhã também soprarão no Brasil.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *