Início » Internacional » Mais de 200 são presos em protestos contra Putin
RÚSSIA

Mais de 200 são presos em protestos contra Putin

Pelo menos 267 pessoas foram presas em protestos ocorridos em 27 cidades russas no último sábado, 7, data em que Putin completou 65 anos

Mais de 200 são presos em protestos contra Putin
Maioria dos participantes da jornada de protestos é composta de jovens (Foto: Flicrk/WHBL)

Mais de 200 pessoas foram presas na Rússia em manifestações convocadas em 27 cidades do país no último sábado, 7, data em que o presidente Vladimir Putin completou 65 anos.

Segundo a organização OVD, especializada em monitorar manifestações, as prisões ocorreram em São Petersburgo, Yekaterimburgo, Samara, Pskov, Perm e Saratov, entre outras cidades. De acordo com a organização, há registros de 267 detenções. Em São Petersburgo, epicentro dos protestos, cerca de 2 mil participaram da manifestação. Em Moscou, os manifestantes marcharam até o Kremlin, gritando frases como “A Rússia deve ser livre”, “Rússia sem Putin”, “Putin ladrão” e “Putin, vá embora”.

Leia mais: Despertar da juventude russa deixa Kremlin em alerta

Os protestos fazem parte de uma jornada de manifestações convocadas pelo líder da oposição, Alexei Navalni, preso em 29 de setembro deste ano, quando se dirigia a uma das manifestações. Ele foi condenado a 20 dias de detenção por “convocar protestos ilegais”.

Advogado de 41 anos, Navalni tem se destacado no cenário político russo, especialmente pela denúncia de casos de corrupção. Em fevereiro deste ano, ele foi condenado por fraude, o que o deixou impossibilitado de disputar as eleições de 2018. A condenação foi considerada uma manobra política para neutralizar o opositor, que tem forte apoio popular, especialmente entre os mais jovens, e deseja disputar as eleições do próximo ano.

A maioria dos participantes da jornada de protestos é composta de jovens que nunca conheceram outro presidente russo a não ser Putin. No poder desde o ano 2000, Putin terminou seu primeiro mandato em 2008, assumindo o cargo de primeiro-ministro até 2012, quando tornou a ser eleito presidente. Em 2018, ele pode se candidatar para um novo mandato.

Fontes:
DW-Polícia russa detém mais de 200 manifestantes

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Aída Paiva disse:

    Quem sustenta Navalny se até agora não falaram em que Navalny
    trabalha? Navalny mora na Rússia e tem que trabalhar para ganhar dinheiro. Qual é o trabalho que Navalny faz que possibilita que Navalny sustente sua família? Onde Navalny arruma dinheiro para realizar as manifestações com produtos produzidos na Europa? Os adolescentes russos não tem dinheiro para sustentar Navalny. Navalny tem escritórios para manifestações em todo o território russo. De onde vem o dinheiro de Navalny? Todos os funcionários de Navalny devem se remunerados porque ninguém trabalha sem ganhar dinheiro e existem escritórios do Navalny em todo o território russo.
    Imagine você se você quer concorrer a presidência no Brasil e tem que montar um diretório em todas as capitais do Brasil. É muito dinheiro não é? De onde vem o dinheiro de Navalny se Navalny não trabalha?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *