Início » Internacional » Mais de 50 países teriam participado de esquema global de interrogatório da CIA
Terrorismo

Mais de 50 países teriam participado de esquema global de interrogatório da CIA

Publicação do Open Society Foundations oferece o 1º relato do programa de terceirização de interrogatórios dos EUA

Mais de 50 países teriam participado de esquema global de interrogatório da CIA
Programa de rendição extraordinária dos EUA enviava presos a países como Síria e Líbano (Reprodução/ AP)

O programa de contraterrorismo dos EUA conhecido como “rendição extraordinária”, em que suspeitos de terrorismo eram discretamente enviados para prisões secretas no exterior e muitas vezes torturados, envolveu a participação de mais de 50 nações, de acordo com um relatório divulgado nesta terça-feira, 5,  pela Open Society Foundations (OSF), instituto humanitário fundado pelo investidor e filantropo americano George Soros.

Leia também: Senadores querem que CIA se explique por filme sobre Bin Laden

O documento da OSF, que oferece o primeiro relato detalhado sobre o programa de terceirização de interrogatórios que envolviam, por vezes, técnicas consideradas como tortura pelas leis internacionais, coloca o número de governos que abrigaram as chamadas “prisões negras” (black sites) da CIA, onde interrogaram ou torturaram prisioneiros enviados pelos EUA, em 54. O relatório também identifica pelo nome 136 presos que foram sujeitos à rendição extraordinária em diversos países após serem capturados pelos EUA.

O número de nações que participaram do programa e os nomes dos detidos fornecem um registro macabro de um programa que foi amplamente expandido – de forma imprudente, segundo os críticos – pela administração George W. Bush após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Embora autoridades do governo Bush disseram que nunca enviaram intencionalmente suspeitos de terrorismo para o exterior para que fossem torturados, os países para onde os prisioneiros eram levados – Egito, Líbia e Síria, entre outros – são conhecidos por utilizar técnicas de interrogatório coercitivas.

As trapalhadas de Bush

A rendição extraordinária também foi um fator em um dos maiores erros de inteligência da era Bush. Ibn al-Shaykh al-Libi, um líbio da Al Qaeda que estava detido no Paquistão no final de 2001, foi enviado pelos EUA para o Egito. Lá, sob ameaça de tortura, ele alegou que Saddam Hussein tinha treinado integrantes da Al Qaeda a usar armas químicas e biológicas. Mais tarde, ele retirou esta afirmação, mas não antes de os EUA invadirem o Iraque em busca de armas químicas e biológicas, em parte, com base no seu falso depoimento.

Quando Barack Obama assumiu a presidência dos EUA em janeiro de 2009, ele prometeu acabar com a prática de tortura do governo e emitiu uma ordem executiva para fechar as prisões secretas da CIA ao redor do mundo.

Mas Obama não acabou totalmente com a prática de enviar detentos para países com leis frouxas, permitindo que os EUA continuassem a contornar suas obrigações legais e de direitos humanos no que diz respeito a suspeitos de terrorismo. Em vez disso, o governo disse que estava contando com as “garantias diplomáticas” dos países que recebem suspeitos de terrorismo de que eles não torturam presos enviados pelos EUA em regime de prisão preventiva.

 

Fontes:
Huffington Post - Worldwide torture

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Luiz B. Júnior disse:

    O PESSOAL QUE GOSTA DESTES TERRORISTAS, ESTES DOS DIREITOS HUMANOS, E TAMBÉM OS HUMANISTAS, PORQUE ELES NÃO LEVAM ESTES TERRORISTAS PARA SUAS CASAS E VIVEM COM ELES. SEMPRE FALO, “PIMENTA NOS OLHOS DOS OUTROS É COLÍRIO”. TEM SIM É QUE TORTURAR ESTES ESTRUMES HUMANOS, ESTOU CANSADO DE VER ESTES ASQUEROSOS, DECAPITAR OUTRAS PESSOAS COM FACA, CORTANDO LENTAMENTE O PESCOÇO DO DESGRAÇADO. O QUE ESTES PULHAS MERECEM!, CASA, CAMA E COMIDA? TAMBÉM MULHERES, PARA ELES TRANSAREM, PARA QUE ELES TENHAM UMA QUALIDADE DE VIDA ÓTIMA?
    TEM É QUE TORTURAR MESMO, DIZEM QUE VIOLÊNCIA GERA VIOLÊNCIA, QUE SEJA, VAMOS SER MAIS VIOLENTOS QUE ELES. EM ÉPOCA DE GUERRA TODO MUNDO TORTURA TODO MUNDO, SE NÃO FOR FISICAMENTE, É PSICOLOGICAMENTE. PORTANTO NÃO ME VENHAM COM O POLITICAMENTE CORRETO E AS SUAS HIPOCRISIAS.
    QUEREM VENCER GUERRAS? SEJAM MAIS VIOLENTOS QUE SEUS INIMIGOS.

  2. Ney disse:

    Não existe terrorismo por parte da população, o que existe são ações (terroristas e desumanas) da cia para ter o controle global.

  3. Kalil Saliba disse:

    Não é desconhecimento de instituições como a ONU essa pratica desumana da tortura de prisões “prisões negras’ não formalizadas em diversos paises. Alias a ONU nada mais é que braço estendido do governo americano e seus aliados. Essa entidade OSF. é altamente suspeita, o sr. George Soros de humanitario só tem a faixada de sua instituição, ladrão, especulador, parasita sangue suga da humanidade, deveria isso sim é estar pagando pelos os seus crimes. Quem acreditar que apenas a confissão de um prisioneiro levou os senhores da guerra a invadir o Iraque quer passar uma desinformação. A CIA é o que a de mais nogento do governo americano, e todo mundo sabe disso. O governo de Obama por mais que o monopolio da imprensa mercenaria tenta esconder, esta atolado até o pescoço com essa pratica de terrorismo de estado e tortura. Estão pagando a conta.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *