Início » Internacional » Mali registra mais duas mortes por ebola e liga o alerta no país
Ebola

Mali registra mais duas mortes por ebola e liga o alerta no país

Casos aparecem no país após autoridades acreditarem que teriam conseguido controlar a entrada do vírus

Mali registra mais duas mortes por ebola e liga o alerta no país
Enfermeiros precisam usar roupa especial para entrar em contato com pacientes que já matou quase 5 mil pessoas(Reprodução/Francisco Leong)

Nesta quarta-feira, 12, o Mali registrou mais dois casos de morte por ebola. Uma enfermeira e uma paciente de Guiné que ela tratou morreram infectadas pelo vírus. Os casos não têm ralação com o único caso registrado até o momento pelo país.

Os casos são registrados um dia após o país confirmar que não existem novos casos da doença. O único caso antes registrado era o de uma menina de dois anos, que viajou de Guiné para o Mali de ônibus e morreu na cidade de Kayes.

O ministro das Comunicações do país anunciou que uma enfermeira que trabalhava na Clinique Pasteur, na cidade de Bamako, morreu nesta terça-feira e os exames comprovaram que ela teve ebola. Um dos pacientes sob a sua responsabilidade morreu na segunda-feira, também em decorrência da doença.

O governo ainda não esclareceu o motivo pelo qual os médicos não suspeitaram da doença no paciente, que era natural de Guiné, um dos países mais afetados pelo surto. Aproximadamente 5 mil pessoas já morreram este ano em decorrência da doença.

Os novos casos surgem no momento que as autoridades malesas acreditavam ter controlado a propagação da doença, o que prova que ela não é simples de rastrear e restringir, o que mantém todos os países do entorno em alerta.

Nesta terça-feira, 11, os parentes da menina de dois anos que morreu da doença foram liberados da quarentena de 21 dias, período máximo de incubação do vírus. Outras 50 pessoas que tiveram contato com a garota continuaram de quarentena e serão liberadas no dia 16 de novembro caso não apresentem sintomas.

Fontes:
Estadão-Mali registra mais duas mortes por Ebola

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *