Início » Internacional » Manifestações contra violência de gênero tomam a França
VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Manifestações contra violência de gênero tomam a França

Milhares de pessoas foram às ruas para protestar contra as altas taxas de violência contra as mulheres no país, uma das mais altas de toda a Europa

Manifestações contra violência de gênero tomam a França
Estima-se que 220 mil francesas sejam vítimas de algum tipo de violência conjugal por ano (Foto: @kai_jvl/Twitter)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Milhares de pessoas tomaram as ruas da França no último sábado, 23, para protestar contra os altos níveis de violência contra as mulheres. Estima-se que 220 mil mulheres francesas sejam vítimas de algum tipo de violência conjugal por ano.

Em média, uma mulher é morta, na França, a cada três dias pelo seu parceiro ou ex-parceiro. Ao longo de 2019, 116 mulheres já foram assassinadas no país pelo namorado, marido ou ex-marido. No entanto, outro grupo, classificado como “Feminicídios de acompanhante ou ex” chega a 137 mortes.

Apesar de avançar na igualdade de salário entre homens e mulheres, a França tem uma das mais altas taxas de violência doméstica de toda a Europa. Muitas críticas durante os protestos foram voltadas à falta de ação da polícia francesa contra as denúncias de abuso. Manifestantes diziam que muitas mulheres assassinadas neste ano já tinham procurado ajuda policial.

Pelo menos 30 manifestações ocorreram em toda a França, envolvendo 70 organizações, entre sindicatos, grupos políticos, ONGs, etc. Os maiores protestos ocorreram em Paris, onde estrelas do cinema e da música participaram das marchas.

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, usou as redes sociais para compartilhar um vídeo das manifestações e demonstrar apoio aos protestos das ativistas. “219.000 é o número de mulheres que são vítimas de violência sexual ou de gênero a cada ano. Isso é inaceitável. Hoje, em Paris e em toda a França, éramos numerosos e numerosos nas ruas para dizer: PARE”, escreveu a prefeita.

O presidente da França, Emmanuel Macron, também utilizou as redes sociais para se pronunciar em prol dos protestos. De acordo com o chefe de Estado, o governo vai continuar trabalhando para tentar conter os altos números de violência contra as mulheres.

“Estendo meu apoio a todas as mulheres que sofreram violência sexual ou de gênero. Conte comigo para continuar a mobilização do governo e de toda a nação nesta grande causa”, escreveu Macron.

Fontes:
The Guardian-'France's shame': thousands protest against gender violence

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *