Início » Internacional » Manifestantes prometem continuar protestos em Porto Rico
‘CHATGATE’

Manifestantes prometem continuar protestos em Porto Rico

Anúncio do governador Ricardo Rosselló de que não vai mais buscar a reeleição não cessa onda de protestos iniciada após o escândalo apelidado de ‘Chatgate’

Manifestantes prometem continuar protestos em Porto Rico
Rosselló foi flagrado em conversas vazadas zombando de mulheres, gays e vítimas do furacão Maria (Foto: Twitter/Julio E.)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Após ter chat online com obscenidades vazado e diante de manifestações da população, o governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, disse que não irá renunciar, mas que não irá concorrer à reeleição.

Os manifestantes disseram que não estavam satisfeitos com as concessões de Rosselló e prometeram continuar a onda de manifestações – apelidada de Chatgate e de Ricky Renuncia, por conta do apoio do cantor Ricky Martin – que encheram as ruas da Velha San Juan por mais de uma semana.

Em um breve vídeo postado no Facebook, Rosselló também disse que esperava defender-se contra o processo de impeachment, cujos estágios iniciais estão sendo explorados pela legislatura de Porto Rico.

As 889 páginas de bate-papo no aplicativo criptografado Telegram entre o governador e 11 aliados próximos e membros de sua administração, todos homens, mostraram o governador e seus assessores próximos insultando mulheres e zombando de pessoas, incluindo as vítimas do furacão Maria, cuja passagem, entre setembro e outubro de 2017, devastou o Caribe, deixando em Porto Rico pelo menos 2.975 mortos.

Desde que as conversas vazaram, em 13 de julho, centenas de milhares de porto-riquenhos indignados marcharam para a residência oficial de Rosselló no maior movimento de protesto na ilha desde que os porto-riquenhos lutaram com sucesso pelo fim do treinamento militar da Marinha americana na ilha de Vieques.

A agitação ocorre num momento em que o território dos EUA está lutando para se recuperar do furacão Maria e tentando reestruturar parte dos US$ 70 bilhões em dívidas geradas em 13 anos de recessão em Porto Rico.

Rosselló foi eleito governador em novembro de 2016, com quase 50% dos votos e já havia anunciado sua intenção de buscar um segundo mandato. Formado no MIT, com doutorado em genética, ele é filho do ex-governador de Porto Rico Pedro Rosselló.

O governador pertence ao Novo Partido Progressista, que busca a condição de Estado para a ilha, e ele também é um democrata. A maior parte de seu tempo foi gasta em busca de recursos federais desde que o furacão Maria devastou a ilha, que enfrentou medidas de austeridade implementadas por um conselho de controle federal que o Congresso preparou para supervisionar as finanças do governo da ilha.

Outra preocupação é a recente série de prisões envolvendo acusações de corrupção federais dirigidas a funcionários de Porto Rico, entre os quais dois ex-chefes de agências, incluindo a ex-secretária de educação Julia Keleher.

Leia também: Efeitos do furacão Maria em Porto Rico podem durar décadas 

Fontes:
Time-Puerto Rico's Embattled Governor Says He Won't Step Down, But Won't Run Again

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *