Início » Internacional » Marine Le Pen vai enfrentar um julgamento por incitar o ódio racial
França

Marine Le Pen vai enfrentar um julgamento por incitar o ódio racial

A líder do partido Frente Nacional comparou a reza muçulmana nas ruas com a ocupação nazista

Marine Le Pen vai enfrentar um julgamento por incitar o ódio racial
A líder da Frente Nacional fez os comentários em um discurso durante um comício em Lyon em 2010 (Foto: Flickr/Global Panorama)

A presidente do partido de extrema-direita francês, Marine Le Pen, vai comparecer a um tribunal por incitar o ódio racial por meio de comentários, nos quais ela comparou a reza de muçulmanos nas ruas com a ocupação nazista. A pena por incitar o ódio racial na França é de mais de um ano de prisão e uma multa de 45 mil euros.

Leia mais: A banalização do antissemitismo na França
Leia mais: Marine Le Pen corta relações políticas com seu pai, Jean-Marie

A líder da Frente Nacional fez os comentários em um discurso durante um comício em Lyon em 2010. Ele falou ao canal Europe 1 que era “escandaloso ser processada por ter uma opinião política no país da liberdade de expressão.”

Na época dos comentários, Le Pen estava em campanha para se tornar a presidente do partido, sucedendo seu pai, Jean-Marie Le Pen, que também já enfrentou processos por provocar o ódio racial. No comício, ela fez referência às rezas nas ruas depois de relatos de muçulmanos rezando em público em três grandes cidades francesas, incluindo Paris, por conta da falta de mesquitas. Depois, o governo apertou o cerco, tornando ilegal o uso de espaço público para as rezas.

Apesar das numerosas reclamações de organizações antirracistas, um inquérito preliminar foi abandonado em 2011 pelas autoridades em Lyon. No entanto, uma associação prosseguiu com a queixa legalmente.  Quando o Parlamento Europeu suspendeu a imunidade parlamentar de Le Pen em julho de 2013, uma investigação preliminar foi aberta. Em setembro de 2014, o Ministério Público anunciou que ela seria encaminhada a um juiz.

Os discursos de Le Pen já resultaram em 18 condenações, cinco por repetir que o Holocausto foi um mero “detalhe” na Segunda Guerra Mundial.

Fontes:
The Guardian-Marine Le Pen faces court on charge of inciting racial hatred

3 Opiniões

  1. Paulo disse:

    Querem prendê-la porque estão com medo que ela ganhe as eleições em 2017 na França.

  2. Luiz disse:

    Esta senhora tem toda razão, se todos os católicos fizerem procissões no centro de Paris o que seria da cidade, se os cristãos fossem rezar no centro de qualquer cidade grande seria um caos. Porque os muçulmanos tem esta prioridade. Eles estão querendo impor as leis deles. Eles que tem que seguir as leis do país, mesmo sendo franceses muçulmanos.

  3. Chauke Stephan Filho disse:

    A ditadura politicamente correta já se tornou insuportável.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *