Início » Internacional » Membro do governo da Coreia do Norte viaja aos EUA
VISITA OFICIAL

Membro do governo da Coreia do Norte viaja aos EUA

General Kim Yong-chol chegará aos EUA na próxima quarta-feira, 30, quando se encontrará com o secretário de Estado, Mike Pompeo

Membro do governo da Coreia do Norte viaja aos EUA
Kim Yong-chol é o primeiro alto funcionário norte-coreano a visitar os EUA desde o ano 2000 (Foto: Pixabay)

O general Kim Yong-chol, vice-presidente do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, está a caminho dos Estados Unidos. Ainda não se sabe o motivo oficial da visita do general, um alto funcionário do governo norte-coreano, aos EUA, mas acredita-se que seja para acertar os detalhes do possível encontro entre o presidente americano, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

O diálogo entre os líderes estava previsto para o próximo dia 12 de junho, em Cingapura, mas Trump divulgou um comunicado cancelando a reunião. No entanto, os americanos enxergaram a resposta dos norte-coreanos de forma positiva, dando indícios de que o encontro ainda pode ocorrer.

Kim Yong-chol pousou em Pequim nesta terça-feira, 29, com a sua chegada em Nova York prevista para a próxima quarta-feira, 30. Nos Estados Unidos, o norte-coreano vai se encontrar com o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, e, talvez, com Donald Trump.

Através do Twitter, Trump confirmou a visita de Kim Yong-chol aos Estados Unidos, elogiando a “resposta sólida” à carta de cancelamento da reunião. “Reunimos uma grande equipe para nossas conversas com a Coreia do Norte. Atualmente, estão sendo realizadas reuniões sobre a cúpula e muito mais”, afirmou o presidente americano.

A reunião entre Trump e Kim Jong-un é um dos diálogos mais esperados de 2018. Após a realização, com sucesso, da cúpula intercoreana, que reaproximou as duas coreias, é esperado que o encontro entre o presidente americano e o líder norte-coreano tenha o mesmo sucesso, dando fim às tensões nucleares internacionais. Anteriormente, como sinal de boa vontade, a Coreia do Norte libertou três americanos que estavam presos devido a “atos hostis” em território norte-coreano.

A visita de Kim Yong-chol aos Estados Unidos é a primeira de um alto funcionário norte-coreano ao território americano desde o ano 2000, quando o militar Jo Myong-rok teve um encontro com o então presidente Bill Clinton.

A viagem de Kim Yong-chol, no entanto, surpreende. Isso porque o norte-coreano é alvo de sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) e do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos. Ele é suspeito de ter comandado o ataque, em 2010, contra sul-coreanos, que matou 46 marinheiros. Além disso, também seria o responsável pelo ataque cibernético, de 2014, contra a Sony Pictures.

Mudança de postura

Após o anúncio de que tinha um “botão nuclear” durante as celebrações do ano novo, a postura da Coreia do Norte mudou completamente. O governo norte-coreano abriu e iniciou o diálogo com a sua vizinha, a Coreia do Sul, se reaproximou da China, sua principal aliada, e mostrou-se disposto a criar laços de confiança com os Estados Unidos e o Japão.

No último dia 27 de abril, Kim Jong-un se reuniu com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, na zona desmilitarizada entre as coreias para estreitar ainda mais a relação entre os países.

Já no início de maio, Kim viajou para a China para se encontrar com o presidente chinês, Xi Jinping. Na ocasião, os chefes de Estado conversaram sobre as relações entre os países e se mostraram dispostos a seguir com a reaproximação.

No último dia 24 de maio, a Coreia do Norte anunciou ainda que encerrou um centro de testes nucleares, o que era uma das principais demandas dos Estados Unidos para a reaproximação com os norte-coreanos. O encontro entre Trump e Kim Jong-un, que estava previsto para o próximo dia 12 de junho antes de ser cancelado, no entanto, ainda permanece incerto.

Fontes:
DW-Alto funcionário do regime norte-coreano viaja aos EUA
Yonhap-Trump confirms N.K. official's U.S. visit for summit prep

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *