Início » Internacional » Memorial do Holocausto lembra os 80 anos da Noite dos Cristais
SÃO PAULO

Memorial do Holocausto lembra os 80 anos da Noite dos Cristais

Memorial localizado no Bom Retiro, em São Paulo, realiza nesta segunda-feira, 12, uma cerimônia para marcar os 80 anos da Noite dos Cristais, episódio considerado o início do Holocausto

Memorial do Holocausto lembra os 80 anos da Noite dos Cristais
Na data, mais de 30 mil judeus foram presos e quase 100 foram mortos (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Memorial da Imigração Judaica e do Holocausto no Bom Retiro (SP) vai receber, na noite desta segunda-feira, 12, uma cerimônia para lembrar os 80 anos da Noite dos Cristais. O episódio é apontado por muitos historiadores como o principal marco do início do Holocausto.

A noite era 9 de novembro de 1938, quando a Alemanha estava sob o comando do regime nazista. Joseph Goebbels, ministro da Propaganda e um dos principais nomes do nazismo, havia autorizado a destruição de propriedades dos judeus em todo o país. Naquela noite, mais de 30 mil judeus foram presos, dezenas foram linchados e quase 100 foram mortos. Estima-se que 7,5 mil lojas e 1,4 mil sinagogas foram destruídas naquela fatídica noite.

No dia seguinte, havia tantos cacos de vidro – por causa das vitrines e janelas quebradas – pelas ruas, que a noite ficou conhecida como Noite dos Cristais. Naquela época, o regime de repressão aos judeus já havia sido iniciado, com leis e medidas discriminatórias. No entanto, a Noite dos Cristais é simbólica por ter sido o primeiro episódio de violência física em larga escala contra os judeus.

“O Estado oficializou. Era permitido esse massacre, e a população foi conivente. Os policiais e os bombeiros foram proibidos de intervir a favor dos judeus. Só era permitido intervir se ameaçasse algum cidadão alemão ou algum imóvel, algum prédio de residência dos alemães”, apontou a historiadora e orientadora do Memorial, Ilana Iglicky.

A intervenção, de fato, aconteceu em uma oportunidade. Segundo a orientadora, apenas uma sinagoga sobreviveu àquela noite em Viena, na capital da Áustria, que também foi incorporada ao nazismo de Hitler. No entanto, os bombeiros somente apagaram o fogo porque um prédio residencial, com moradores vienenses, estava ao lado, com risco de ser atingido pelas chamas.

Para a historiadora, é importante manter a memória do Holocausto viva para que as pessoas lembrem da dor e dos prejuízos causados na humanidade. Mesmo assim, Ilana Iglicky lembra que muitas pessoas negam o Holocausto, o que contribui para os casos de antissemitismo.

No entanto, ela também lembra de pessoas que arriscaram suas vidas para se opor ao regime nazista, como foi o caso de Aracy Guimarães Rosa, esposa do escritor João Guimarães Rosa. Aracy trabalhava no consulado brasileiro em Hamburgo, na Alemanha, e emitiu vistos para diferentes famílias judias, salvando a vida de várias pessoas.

“É importante lembrar para não voltar a acontecer. Infelizmente, ainda hoje nós temos os que negam o Holocausto e muitos atos de xenofobia acontecendo no mundo inteiro. Acho que o mundo não aprendeu ainda. Acho que temos que, sim, lembrar para que as pessoas possam ter mais tolerância e consigam viver com harmonia”, afirmou a historiadora.

O Memorial da Imigração Judaica e do Holocausto foi inaugurado há um ano e já recebeu mais de 15 mil visitas. Na noite desta segunda-feira, a memória dos 80 anos da Noite dos Cristais vai contar com o lançamento do livro de fotos “Sobreviventes do Holocausto”, do fotógrafo Luis Rampazzo, e do terceiro e quarto volume da coleção “Vozes do Holocausto”, das pesquisadoras Maria Luiza Tucci Carneiro e Rachel Mizrahi. As obras das autoras reúnem mais de 300 relatos de refugiados e sobreviventes do Holocausto.

 

Leia também: Lei contra discurso de ódio enfrenta oposição na Alemanha

Fontes:
Agência Brasil-Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP
G1-Nos 80 anos da 'Noite dos Cristais', líderes europeus alertam para aumento do antissemitismo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *