Início » Internacional » Merkel confirma que ataque em feira de Natal foi atentado
TERRORISMO EM BERLIM

Merkel confirma que ataque em feira de Natal foi atentado

Primeira-ministra alemã confirma hipótese e diz estar ‘profundamente triste’. Polícia revela que suspeito preso não foi o autor dos ataques

Merkel confirma que ataque em feira de Natal foi atentado
Merkel diz saber que sua política de acolhimento será discutida por conta do ataque (Foto: Facebook/Bundesregierung)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A primeira-ministra alemã, Angela Merkel, confirmou que o ataque contra uma feira de Natal realizada na Praça Breitscheidplatz, em Berlim, foi um ato de terrorismo. O ataque ocorreu na noite da última segunda-feira, 19. Um caminhão entrou na feira atropelando pessoas. A ação resultou em 12 mortos e 48 feridos.

“Devemos assumir a esta altura que foi um ataque terrorista”, disse Merkel, que fez uma breve coletiva de imprensa, vestida de preto, em sinal de luto. “Sei que será particularmente difícil para nós suportar se for confirmado que essa ação foi perpetrada por uma pessoa que buscou proteção e asilo na Alemanha”.

As primeiras informações veiculadas após o ocorrido já indicavam se tratar de um atentado. De acordo com a polícia, o caminhão foi conduzido “deliberadamente em direção à multidão”. As primeiras informações foram de que o verdadeiro motorista do caminhão havia sido morto a tiros e teve o veículo roubado por um refugiado paquistanês, Navid B., de 23 anos. Ele foi preso pela polícia após o ataque. A polícia já conhecia o autor por outros delitos de menor gravidade. Ele chegou à Alemanha em fevereiro deste ano, através da região dos Bálcãs.

Mais tarde, porém, o procurador alemão Peter Frank afirmou que o suspeito preso “pode não ser o responsável ou pertencer ao grupo de responsáveis” pelo ataque. Mais cedo, o chefe da polícia de Berlim, Klays Kandt disse estar “incerto” de que o paquistanês preso fosse o motorista.

Em sua conta oficial no twitter, a polícia confirmou que Navid negou envolvimento com o ataque, alertando que a população fique “particularmente alerta”.

Ao jornal alemão Die Welt, um chefe sênior da polícia afirmou: “Temos o homem errado. Logo, uma nova situação. O verdadeiro autor ainda está armado, foragido e pode causar novos danos”. Até o momento, nenhum grupo terrorista assumiu a autoria do ataque.

Segundo a polícia, a ideia do autor era imitar o ataque feito em 14 de julho deste ano, em Nice, França, quando um extremista autointitulado do Estado Islâmico (Isis) usou um caminhão para atropelar pessoas em uma comemoração de rua que celebrava a queda da Bastilha. O ataque deixou 84 mortos e 308 feridos.

Na coletiva de imprensa, a primeira-ministra alemã disse aos repórteres estar “horrorizada, abalada e profundamente triste” e que o autor seria punido “tão severamente quanto determinam as leis alemãs”. Merkel disse ter plena consciência de que sua política de acolhimento de milhares de refugiados será posta em discussão até mesmo por seus aliados, e severamente criticada por populistas de extrema direita do partido Alternative for Germany (AfG).

Fontes:
The New York Times-Berlin Christmas Market Was Target of Terrorist Attack, Angela Merkel Says
El País-Merkel confirma que ataque em Berlim foi “um atentado terrorista”
Folha-Autoridades dizem que preso pode não ser responsável por ataque em Berlim

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Sami Haua disse:

    Bacana, quem defende seu modo de vida e costumes, é chamado pelo Opinião e Notícia de Extrema Direita Populista, mas os negros que defendem o mesmo são chamados ativistas.

    Parece que isso é Opinião e Notícia comunista, para viver do nosso dinheiro.

  2. ?LUIZ disse:

    VAI PIORAR, O POLITICAMENTE CORRETO, RECEBENDO ESTES REFUGIADOS ESTÁ DANDO NISTO. AGORA NÃO ADIANTA FICAR TRISTE, APROVEITE E COLOCA ESTE BANDO PARA FORA DA ALEMANHA. NÃO IMPORTA QUEM SEJA, TEM QUE OLHAR O POVO ALEMÃO, PRIMEIRO A ALEMANHA DEPOIS SE SOBRAR ALGUMA COISA, O RESTO. E SE COMEÇAR A RECEBER REFUGIADOS, PESQUISAR SERIAMENTE QUEM É QUEM. SE FOR MUÇULMANOS ATENÇÃO REDOBRADA. NADA CONTRA OS MUÇULMANOS, SOU CONTRA QUALQUER RELIGIÃO EXTREMISTA.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *