Início » Internacional » Milhares de pessoas voltam às ruas de Paris para protestar
FRANÇA

Milhares de pessoas voltam às ruas de Paris para protestar

Há registros de confrontos entre a polícia e os manifestantes perto da Champs-Elysées

Milhares de pessoas voltam às ruas de Paris para protestar
Em toda a França foram mobilizados cerca 89 mil policiais, sendo 8 mil alocados em Paris (Fonte: Reprodução/Ministère de l'Intérieur/Twitter)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Milhares de pessoas saíram às ruas de Paris neste sábado, 8, pelo quarto final de semana seguido de protestos dos chamados “coletes amarelos” na capital francesa.

Há registros de confrontos entre a polícia e os manifestantes perto da Champs-Elysées. Autoridades locais citadas pela agência de notícias AFP informaram que quase 500 pessoas foram detidas até às 8h (horário de Brasília) deste sábado.

A polícia fez um cerco para delimitar a passagem dos manifestantes e utilizou bombas de gás lacrimogêneo para conter os que desobedeceram a ordem.

O primeiro-ministro da França, Édouard Philippe, informou que 481 pessoas foram detidas, sendo que 211 ficaram sob custódia.

Alguns pontos turísticos do centro de Paris estão fechados, como a famosa Torre Eiffel. Algumas lojas de departamento também não estão funcionando por receio de saques, como a Galeries Lafayette, Le Bon Marché, BHV e Printemps. Museus como o Louvre, mercados e estabelecimentos públicos estão com as portas fechadas. Além disso, cerca de 40 estações de trem e metrô não estão em operação.

Com receio de vandalismo, agências bancárias, lojas, cinemas, restaurantes, entre outros comércios, colocaram tapumes e placas de vidro para proteger suas vitrines.

Em toda a França foram mobilizados cerca 89 mil policiais, sendo 8 mil alocados em Paris.

Em entrevista ao canal BFMTV, o ministro francês do Interior, Christophe Castaner, pediu aos “coletes amarelos que não se misturem” com manifestantes violentos, pois “a violência nunca será uma forma de protesto”.

No último sábado, dia 1º, 130 pessoas ficaram feridas e mais de 400 foram detidas em Paris quando cerca de 136 mil pessoas saíram às ruas para protestar contra a política econômica e social do presidente Emmanuel Macron.

O governo francês anunciou na última quarta-feira, 5, que desistiu de aumentar os impostos de combustíveis, porém os protestos, que começaram no dia 17 de novembro, foram mantidos.

Fontes:
G1 - Protestos reúnem milhares de pessoas em Paris sob cerco da polícia

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *