Início » Internacional » Minas terrestres provocam mortes em locais abandonados pelo Isis
CAMPO MINADO

Minas terrestres provocam mortes em locais abandonados pelo Isis

As minas terrestres deixadas pelo Estado Islâmico ao se retirarem dos territórios ocupados estão causando mortes e mutilações na população civil

Minas terrestres provocam mortes em locais abandonados pelo Isis
O território antes ocupado pelo Isis é agora uma das regiões com mais minas terrestres no mundo (Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Cenas de alegria saudaram as tropas curdas ao expulsarem os combatentes do Estado Islâmico (Isis) da cidade de Manbij, no norte da Síria, em agosto passado. Nas ruas, as mulheres queimaram os longos véus negros, que os jihadistas as obrigaram a usar desde que ocuparam a cidade em janeiro de 2014. Os homens rasparam as barbas que haviam deixado crescer por imposição do Isis. Uma mulher idosa foi fotografada fumando um cigarro, um hábito considerado um crime no “califado”. No entanto, o momento de euforia logo se transformou em tragédia.

“A primeira explosão matou nosso vizinho e sua cunhada quando entraram em casa”, disse Ali Hussain Omari, um antigo membro da resistência da cidade. “Três dias depois, outra mina matou meu primo. A filha de 11 anos teve a perna amputada e sua casa foi destruída pela explosão da mina. Uma semana depois, uma mina escondida em uma oliveira explodiu e meu vizinho perdeu a perna.”

Dez dias depois da libertação de Manbij, armadilhas explosivas e minas deixadas pelos jihadistas ao se retirarem da cidade mataram 29 pessoas, de acordo com o Instituto Sírio de Justiça. O território antes ocupado pelo Isis é agora uma das regiões com mais minas terrestres no mundo. O trabalho de encontrá-las e desativá-las custará uma fortuna e se prolongará por anos.

Em um vilarejo no sudeste de Mossul, as equipes da organização não governamental britânica, Mines Advisory Group (MAG), desativaram mais de mil minas terrestres desde outubro. Segundo especialistas, o Isis deve ter enterrado mais de 100 mil minas em cidades e aldeias do Iraque e da Síria. A remoção de bombas, mísseis e minas terrestres na Síria demorará pelo menos 30 anos, com efeitos desastrosos para a recuperação econômica e a reconstrução do país.

Fontes:
The Economist-Islamic State is losing land but leaving mines behind

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. laercio disse:

    Lá no oriente são as minas terrestres! No Brasil é a super liberdade que fará com que crimes se mantenham por muitos anos mutilando e matando pessoas física e psicologicamente, eu diria que com efeito mais devastador do que as minas terrestres de todo o mundo.

    Nossa mídia não informa mas vivemos no Brasil uma situação muito mais arriscada que no oriente médio, porque lá os erros são considerados erros ao contrário do Brasil aonde são tratados como algo comum e aceitável…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *