Início » Cultura » Morre colecionador de obras de arte pilhadas durante o nazismo
Arte roubada

Morre colecionador de obras de arte pilhadas durante o nazismo

Cornelius Gurlitt, alemão que colecionava obras roubadas de judeus, morreu aos 81 anos. Destino das obras será decidido pela Justiça alemã

Morre colecionador de obras de arte pilhadas durante o nazismo
Em 2012, foram descobertas mais de 1.500 obras de arte no sótão de Cornelius (Reprodução/Internet)

Cornelius Gurlitt, alemão que colecionava obras de arte pilhadas de judeus durante o nazismo, morreu nesta terça-feira, 06, aos 81 anos, em seu apartamento em Munique, Alemanha, onde se recuperava de uma cirurgia no coração.

Leia mais: Apartamento alemão tinha 1.500 obras de artistas de renome
Leia mais: Octagenário se recusa a devolver obras recolhidas por nazistas
Leia mais: Obras de arte saqueadas durante o regime nazista podem retornar aos seus proprietários

Em 2012, uma reportagem feita pela revista alemã Focus revelou que foram descobertas mais de 1.500 obras de arte no sótão de Cornelius. As obras foram confiscadas pela Justiça alemã e permanecem sob seu poder. A descoberta gerou um grande debate sobre como e para quem devolver as obras de arte pilhadas durante o nazismo.

O acervo de Cornelius reunia obras de artistas como Chagall, Matisse, Otto Dix e Max Beckmann. O colecionador herdou o acervo de seu pai, um dos poucos nazistas autorizados pelo regime a negociar as obras de arte roubadas.

Desde a descoberta, a Justiça alemã vem tentando negociar com Cornelius. Em abril deste ano, o colecionador concordou em autorizar uma força tarefa da polícia alemã a investigar os antigos proprietários das obras encontradas.

Porém, com a sua morte, a investigação policial sobre as obras mantidas por Cornelius será arquivada. Não se sabe se o colecionador deixou alguma orientação sobre o que fazer com o acervo após sua morte.

 

Fontes:
The New York Times-Cornelius Gurlitt, Son of Nazi-Era Art Dealer, Is Dead at 81

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *