Início » Internacional » Morte de soldado ucraniano na Crimeia eleva tensões na região
Crime de guerra?

Morte de soldado ucraniano na Crimeia eleva tensões na região

Ministério da Defesa da Ucrânia diz que ataque partiu de soldados russos e autoriza militares ucranianos a usar suas armas

Morte de soldado ucraniano na Crimeia eleva tensões na região
É a primeira morte registrada na Crimeia desde a chegada dos soldados russos. Na foto, militares russos prendem soldados ucranianos (Reprodução/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Uma tropa de soldados ucranianos que estava em uma base na cidade de Simferopol, na Crimeia, foi atacada por soldados russos, disseram autoridades do governo interino da Ucrânia nesta terça-feira, 18. Segundo informações locais, o ataque deixou um soldado ucraniano morto e outro ferido. É a primeira morte registrada na Crimeia desde a chegada dos soldados russos, que há dias ocupam a região.

Leia mais: Os cinco motivos de Putin para justificar a anexação da Crimeia

Leia mais: Vladimir Putin declara que Crimeia é parte da Rússia

Após o ataque, o Ministério da Defesa ucraniano autorizou seus soldados a usarem suas armas de fogo. “Para proteger as vidas de nossos soldados, as unidades militares ucranianas na Crimeia foram autorizadas a utilizar suas armas”, disse um comunicado do ministério. Até o momento as tropas vinham sendo orientadas a “não responder a provocações de soldados russos”.

Ainda segundo o comunicado, os agressores estavam “uniformizados como soldados russos e portavam fuzis”. Segundo o porta-voz das Forças Armadas ucranianas, Vladislav Seleznov, além do ataque que deixou um soldado morto, outra base na Crimeia foi invadida por militares russos na manhã desta terça-feira.

O primeiro-ministro interino da Ucrânia, Arseny Yatseniuk, classificou a morte do soldado como “crime de guerra” e fez um apelo por negociações internacionais. Já o presidente interino do país, Olexandre Turchinov, culpou o presidente russo, Vladimir Putin, pela morte. “O presidente Putin é pessoalmente responsável pelo derramamento de sangue dos militares da Ucrânia”, disse Turchinov.

O ataque acontece no mesmo dia em que Putin e líderes da Crimeia assinaram um tratado de adesão que anexou a península à Rússia.

 

 

Fontes:
O Globo-Militar é morto em ataque a base ucraniana na Crimeia

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *