Início » Internacional » Mugabe renuncia à presidência do Zimbábue
CRISE POLÍTICA

Mugabe renuncia à presidência do Zimbábue

Em carta, Mugabe diz que renuncia ao cargo para que haja uma transferência de poder tranquila no país

Mugabe renuncia à presidência do Zimbábue
Robert Mugabe comandava o país há 37 anos (Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, renunciou ao cargo nesta terça-feira, 21, após parlamentares começarem a discutir seu processo de impeachment. A informação é da agência de notícias Reuters.

Mugabe enviou uma carta ao parlamento, anunciando sua saída. “Eu, Robert Gabriel Mugabe, entrego formalmente minha renúncia como presidente do Zimbábue com efeito imediato. Eu renunciei para fazer uma transferência de poder tranquila”, disse o presidente, de 93 anos, na carta.

Leia também: Ascensão e queda de Robert Mugabe
Leia também: Intervenção militar resulta na prisão de Robert Mugabe

Mugabe comandava o Zimbábue há 37 anos. No entanto, devido à crise política no país até seu próprio partido, a União Nacional Africana do Zimbábue – Frente Patriótica, o pressionou para renunciar.

O prazo para Mugabe renunciar era até a última segunda, 20. Como ele não fez isso, os parlamentares iniciaram a discussão sobre o processo de impeachment. Após a entrega de carta, o processo foi suspenso. O anúncio da renúncia foi feito pelo líder do parlamento, Jacob Mudenda.

Relembre a crise política

O estopim da crise foi a destituição, por deslealdade, de Emmerson Mnangawa da vice-presidência, o que a oposição e os militares interpretaram como uma abertura de caminho para a primeira-dama, Grace Mugabe, assumir o poder em dezembro. A destituição de Mnangagwa desencadeou o golpe do exército contra Mugabe.

No início da semana passada, os militares informaram terem começado uma operação contra “criminosos” próximos ao presidente Robert Mugabe, que foi afastado do comando do país no dia 15, quando os militares o detiveram junto com a primeira-dama, Grace Mugabe. O casal chegou a ficar confinado em prisão domiciliar em sua mansão de luxo. Mugabe é acusado de sucessivas violações dos direitos humanos para se manter no poder desde 1980.

O ex-vice-presidente Mnangawa apelou nesta terça-feira, 21, para que Mugabe renunciasse imediatamente, de modo a “preservar o seu legado” e permitir “ao país avançar”.

Fontes:
G1-Robert Mugabe renuncia à presidência do Zimbábue, diz agência
RTP-Mugabe renuncia a cargo de presidente do Zimbábue
Folha de S.Paulo-Mugabe renuncia à presidência do Zimbábue e deixa o poder após 37 anos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *