Início » Internacional » Muitos católicos discordam da doutrina da Igreja
Temas polêmicos

Muitos católicos discordam da doutrina da Igreja

Pesquisa feita em 12 países revelou que 78% dos católicos são a favor do uso de métodos contraceptivos

Muitos católicos discordam da doutrina da Igreja
Católicos acreditam que Papa Francisco faz um bom ou excelente trabalho (Fonte: Reprodução/AFP)

Uma pesquisa divulgada neste domingo, 9, pela rede de TV Univisión, com sede nos EUA, revelou que muitos católicos discordam da doutrina da Igreja sobre temas polêmicos, incluindo aborto, contracepção e o fim do celibato dos padres.

Ainda de acordo com a pesquisa, feita em 12 países, incluindo o Brasil, entre os apoiadores da doutrina da Igreja Católica predominam homens e mulheres casados, com mais de 55 anos de idade, que vão com frequência à missa e que vivem em áreas rurais.

Embora 87% dos católicos entrevistados tenham afirmado que o Papa Francisco está fazendo um bom ou excelente trabalho, muitos católicos se dividem sobre a doutrina da Igreja em relação a outros temas.

Setenta e oito por cento dos católicos afirmaram, por exemplo, que são a favor do uso de métodos contraceptivos, contrariando a doutrina da Igreja católica.

O casamento homossexual é um dos poucos temas no qual a opinião da maioria dos católicos se aproxima da posição defendida pela Igreja: 66% dos entrevistados se opõem à união entre pessoas do mesmo sexo.

O jornal espanhol El País ressaltou que “os fiéis africanos e asiáticos são mais conservadores em questões doutrinais do que os latino-americanos e estes, por sua vez, são mais conservadores do que os europeus em temas como o aborto ou a possibilidade de os padres casarem; mas mais abertos ao casamento homossexual do que países como a Itália ou a Polônia”.

Em relação a outros temas polêmicos pode-se observar uma grande divergência de opiniões entre os fiéis de diferentes países. O aborto é o tema que mais divide continentes. A nível global, no entanto, 65% dos entrevistados disseram que o aborto deveria ser autorizado. O fim do celibato e a ordenação de mulheres também dividem os católicos.

A pesquisa contou com a participação 12.036 católicos da Argentina, Brasil, Colômbia, República Democrática do Congo, França, Itália, México, Filipinas, Polônia, Espanha, Uganda e EUA — países que representam 61% do 1,2 bilhão de católicos do mundo.

Fontes:
G1 - Católicos apoiam Francisco, mas se dividem sobre doutrina, diz pesquisa
Público - Católicos distantes da doutrina de uma Igreja cada vez mais dividida

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Roberto1776 disse:

    Católico que ainda não se deu conta que o catolicismo é uma teocracia ou não frequenta a igreja ou é muito desligado.
    A questão é muito simples: se a pessoa não concorda com a doutrina, desligue-se da sua igreja.
    Além disso, o atual Cristianismo oferece milhares de denominações (opções de religião) para os mais variados gostos. Existem denominações que aceitam qualquer pessoa, por mais desqualificada que seja, para exercer a posição de pastor ou pastora.
    Liberou geral; não há mais necessidade de uma pessoa se adaptar a doutrina de uma determinada igreja. Não gostou, escolhe outra e pronto.
    Não dói nada.
    Só é necessário assumir o seu desligamento, o que é muito mais fácil de fazer do que tentar convencer o papa a mudar a doutrina da Santa Madre.

  2. Joaquim Caldas disse:

    No dia em que os católicos brasileiros tomar consciência de que estão sendo enganados pela Igreja Católica,vão de predar o “Cristo Redentor” e todos os símbolos que representam esta entidade maligna,Vaticano.Quem está por trás do Cristo da Igreja Católica? É isso mesmo! Anti-logos 666. Jesus Cristo é filho de Lúcifer? O nome Jesus em Grego,é representado pela “BESTA”,666.Esperar um peixe do “Cristo” da Igreja Católica é,com certeza,morrer de fome! O falso e hipócrita Catolicismo invade quaisquer governo para auxiliar os ladrões do povo.Religião e Política são os males maiores da humanidade.No Brasil,em junho de 2013,Roma vendeu a visita do Papa Francisco por 120 milhões para acalmar o povo revoltado contra os políticos ladrões.Acredite na desgraça mundial,acredite em Roma!!!

  3. Joaquim Caldas disse:

    Se Roma crucificou à Jesus,por que lá é a compaixão do crucificado?!?!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *