Início » Internacional » Mulheres acusadas de bruxaria são decapitadas em Papua Nova Guiné
Tortura

Mulheres acusadas de bruxaria são decapitadas em Papua Nova Guiné

Chefe da polícia local qualificou as mortes como um ato 'bárbaro e absurdo'

Mulheres acusadas de bruxaria são decapitadas em Papua Nova Guiné
Moradores de Bougainville torturaram e mataram duas mulheres acusadas de bruxaria (Fonte: Reprodução/Reuters)

Duas mulheres foram decapitadas na semana passada em uma localidade de Papua-Nova Guiné acusadas de bruxaria. A imprensa local informou que elas foram torturadas durante três dias por parte de seus vizinhos.

De acordo com o jornal The Post-Courier, a polícia estava presente durante a decapitação, mas não pôde fazer nada para conter a população de Lopele, na região autônoma de Bougainville. Os autores do crime tinham armas de fogo, facas e machados.

O chefe da polícia de Bougainville qualificou as mortes como um ato “bárbaro e absurdo”, e disse que tentou negociar a libertação das duas mulheres, que haviam sido sequestradas na última terça-feira, 2.

Violência contra mulheres

Uma multidão acusava as duas mulheres de praticar atos de bruxaria, e as culpava pela morte de um professor. Outras seis mulheres acusadas de bruxaria foram mortas durante a Semana Santa na Papua Nova Guiné. Elas foram torturadas antes de serem queimadas vivas.

A Anistia Internacional pede a punição à caça de bruxas no país. De acordo com a organização, o suposto envolvimento de mulheres com bruxaria é utilizado frequentemente para justificar atos de violência.

Fontes:
Uol - Acusadas de bruxaria, idosas são degoladas em Papua Nova Guiné

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Paula Navelha disse:

    Dilma cancela visita que faria em Papua-Nova Guiné, com medo de ir para fogueira.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *