Início » Internacional » Mulheres protestam contra violência de gênero na África do Sul
#TOTALSHUTDOWN

Mulheres protestam contra violência de gênero na África do Sul

Sul-africanas fazem protestos contra violência doméstica, abuso infantil e assassinato de mulheres no país

Mulheres protestam contra violência de gênero na África do Sul
A taxa de assassinatos de mulheres na África do Sul é uma das mais altas do mundo (Fonte: Reprodução/CNN/Twitter)

A mobilização popular #TotalShutdown reuniu centenas de mulheres de diversos lugares da África do Sul em protesto contra a violência doméstica e o abuso infantil. As mulheres aproveitaram as comemorações do Women’s Day durante o mês de agosto e do National Women’s Day em 9 de agosto para denunciar a violência crescente contra mulheres e crianças no país.

A taxa de assassinatos de mulheres na África do Sul é uma das mais altas do mundo. De acordo com um relatório da Africa Check, o número global de homicídios em 2015 foi de 2,4 por 100 mil mulheres, um número inferior à taxa da África do Sul de 9,6 por 100 mil mulheres.

Com o título “Intersectional Women’s March”, o protesto organizado pelo movimento Women ProtestSA reuniu mulheres que farão passeatas pelo país com o grito de guerra: “Meu corpo não é uma cena de crime.”

Os organizadores pediram aos homens que não gastassem dinheiro ou participassem de qualquer atividade econômica em apoio ao movimento. Eles também pediram que os homens fizessem doações à causa do #TotalShutdown e ajudassem as mulheres nos trabalho domésticos.

Segundo o site do Women ProtestSA, as manifestações se estenderão por oito províncias sul-africanas. As mulheres farão protestos diante do Parlamento, da Suprema Corte de Apelação e de outros órgãos provinciais e regionais, antes de entregarem um documento ao governo, que descreve as medidas a serem tomadas para evitar a violência contra mulheres e crianças.

Os organizadores providenciaram transporte e divulgaram os horários das manifestações no site do movimento. Alguns locais, como hospitais e prefeituras, servirão de ponto de reunião dos manifestantes. A mobilização tem atraído um número crescente de mulheres com reflexos em outros países do continente africano.

Seguindo o exemplo da África do Sul, Botsuana, Lesoto e Namíbia também farão protestos contra o alto índice de violência doméstica e abuso infantil em seus países.

Fontes:
CNN - Women in South Africa are marching against gender violence with #TotalShutdown protest

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *