Início » Cultura » Napoleão Bonaparte é nomeado Imperador da França
NESTA DATA

Napoleão Bonaparte é nomeado Imperador da França

No dia 18 de maio de 1804, por meio de um plebiscito, Napoleão Bonaparte foi coroado Imperador da França

Napoleão Bonaparte é nomeado Imperador da França
Com total poder nas mãos, ele estabeleceu uma nova forma de governo e também novas leis (Foto: Reprodução/internet)

Napoleão Bonaparte foi imperador da França por quase dez anos. No período, ele conquistou grandes partes da Europa e gravou seu nome na história. Famoso por ser um talentoso estrategista e um líder nato, Napoleão nasceu no dia 15 de agosto de 1769, em Ajaccio, na França.

Na juventude, cursou a Escola Real de Brienne e a Escola Militar Real de Paris. Em 1793, foi exilado junto com a sua família em Toulon após invasão inglesa na ilha de Córsega. Quando o local do exílio também foi tomado pela Inglaterra, Napoleão começou a demonstrar seu talento como estrategista militar. Ele armou um plano de contra-ataque, expulsou os invasores e recuperou o controle da cidade.

Aos 26 anos, já era reconhecido como um grande general e foi enviado à Itália para comandar o exército francês. Obteve vitórias e consolidou-se como um dos principais membros das forças armadas de seu país.

O descontentamento dos franceses com os governantes crescia enquanto a popularidade de Napoleão só aumentava. Em 1789, o país entrou em revolução e o rei Luís XVI foi decapitado. O período de instabilidade que se seguiu culminou na ascensão de Bonaparte. Inicialmente ele se tornou um membro do consulado que governava o país, mas em 18 de maio de 1804, Napoleão é coroado imperador, por meio de um plebiscito. Com total poder nas mãos, ele estabeleceu uma nova forma de governo e também novas leis. Ao vencer Áustria, Rússia e Prússia, torna-se senhor de um extenso império, comparável em tamanho somente ao antigo Império Romano, extinto há mais de mil anos.

Durante os dez anos de governo, Napoleão entrou em conflito com a Inglaterra, dominou a Espanha, a Itália e a Suíça, controlando a Europa, até ser derrotado pelos russos durante o inverno. Após o fracasso na Rússia, seus adversários invadiram a França e foi obrigado a renunciar, sendo exilado na ilha de Elba em abril de 1814.

Retornou ao poder em 1815, no período conhecido como “O Governo de Cem Dias”, até ser derrotado na batalha de Waterloo em 18 de junho de 1815 e ser novamente exilado, dessa vez na ilha de Santa Helena, onde ficou até sua morte.

Fontes:
UOL-Napoleão Bonaparte

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. thayssa.santos disse:

    muito bom me ajudo mt fazer deve da escola

  2. Helder Diniz Silva disse:

    Líder nato. Conquistador como Alexandre. Não obstante, a soberba fez crescer sua ambição.

    Não enxergou seu verdadeiro papel na sociedade.

  3. Ludwig Von Drake disse:

    Nem tudo é glorioso e heróico na história: A homossexualidade de Napoleão o tornava megalomaníaco, por isso a necessidade de conquistar “tudo”. E as contantes crises de hemorroidas o impediam de montar em batalha, por isso perdeu em Waterloo.

  4. Ivaldo Roland disse:

    Napoleão surge no cenário de turbulências da Revolução Francesa como uma resposta ao Absolutismo, que queria impor aos franceses a reposição da coroa dos Bourbon aliada das monarquias, que estavam tensas com a possibilidade de alastramento das ideas vigentes na França.
    O novo exército frances foi moldado na meritocracia. Recebia-se patentes por ações em batalha. Enquanto nos outros países vigorava o apadrinhamento da aristocracia.
    Na França o exército equiparava-se aos da Europa em efetivos e possuía melhor pólvora fabricada por Lavoisier. Faltava apenas a liderança e estratégia que veio com o Boni. Os melhores comandantes da época formaram-se ao seu comando.
    As vitórias foram brilhantes, sempre combatendo seus adversários em número inferior, mas com mais velocidade e habilidade exímia. Vide Austerlitz e Marengo!
    Ao que parece, a soberba lhe supera antes da campanha da Rússia, descuidando-se da logística para enfrentar o maior obstáculo até então: as grandes distâncias da base de suprimentos do exército, a falta de informações sobre o campo inimigo e o despreparo para o inverno russo, já que Napoleão esperava fazer uma campanha curta, contando com rápidas vitórias em campo, revelando excesso de confiança pelo efetivo maior e qualidade de tropa, homens e armas.
    O rigoroso inverno e a cautela de recuos do velho general Kutusov e grande líder, como um hábil enxadrista, fazendo Napoleão demorar-se em solo russo, veio selar a sorte do grande exército, constituindo no maior desastre militar já visto. De 600 mil retornaram 50 mil.

  5. jayme endebo disse:

    Tudo na vida é relativo, para os franceses Napoleão foi “conquistador” mas para os outros povos ele foi um sanguinário.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *