Início » Vida » Ciência » Nasce o 1º bebê com material genético de três pessoas
NOVO TRATAMENTO

Nasce o 1º bebê com material genético de três pessoas

Tratamento visa impedir o bebê de herdar mutações genéticas raras dos pais

Nasce o 1º bebê com material genético de três pessoas
Bebê é gerado a partir do material genético de três pessoas (Divulgação/New Hope Fertility Center)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Em 6 de abril deste ano, nasceu o primeiro bebê gerado através do material genético de três pessoas diferentes. A noticia foi divulgada nesta terça-feira, 27, na revista científica New Scientist.

O bebê, identificado como I.H. para preservar a privacidade, tem a maior parte do DNA herdada do pai e da mãe e uma pequena parcela de seu código genético herdada de uma doadora.

O objetivo da técnica é impedir o bebê de herdar mutações genéticas raras dos pais. Shaban, mãe de I.H., é portadora de genes da síndrome de Leigh, doença letal que afeta o sistema nervoso quando ele ainda está em desenvolvimento.

Shaban é saudável, mas a mutação está presente em 25% de suas mitocôndrias, organela que fornece energia para a célula. A mitocôndria carrega 37 genes que são doados da mãe para os filhos. Esses genes ficam separados da maior parte do DNA, localizado no núcleo da célula.

Shaban tentou engravidar em duas ocasiões, mas em ambas as vezes os bebês nasceram com a síndrome de Leigh e morreram pouco tempo depois. Foi então que ela e o marido decidiram recorrer à técnica. Eles receberam o tratamento de uma equipe americana no México.

Há duas formas de realizar o tratamento. Na primeira, fertiliza-se o óvulo da mãe e de uma doadora com o esperma do pai. Depois, antes que os óvulos fertilizados comecem a se dividir em embriões primários, o núcleo de ambos os óvulos são retirados. Depois, implanta-se o núcleo do óvulo fertilizado da mãe dentro do óvulo da doadora. Assim, o embrião se desenvolve com a maior parte dos genes herdada dos pais e uma pequena parte herdada da doadora. Já o núcleo fertilizado do óvulo da doadora é destruído.

No entanto, os pais de I.H. são muçulmanos e se opõem à destruição de embriões. Logo, a equipe, liderada pelo geneticista John Zhang, teve de recorrer a outro método. Eles retiraram o núcleo de um dos óvulos de Shaban e o colocaram dentro de um óvulo de uma doadora cujo núcleo já havia sido removido. Assim, o óvulo ficou com o núcleo da mãe e o DNA mitocondrial da doadora. A equipe, então, fertilizou o óvulo com o esperma do pai. Foram gerados cinco embriões, mas só um se desenvolveu da forma correta. Ele foi implantado no útero de Shaban. Nove meses depois, I.H. nasceu em perfeitas condições de saúde.

“É uma ótima notícia, muito importante. É revolucionário”, disse o biólogo Dusko Ilic, em entrevista à New Science. O feito será apresentado em outubro deste ano, no Congresso Científico da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva.

Fontes:
O Globo-Nasce o primeiro 'filho de três pessoas', graças a novo tratamento
New Scientist-Exclusive: World’s first baby born with new “3 parent” technique

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Ludwig Von Drake disse:

    É o ser humano interferindo diretamente no código da vida. No futuro a pesquisa espacial será feita não apenas por robôs e máquinas, mas por seres humanos geneticamente modificados. É o que mostra hollywood em filmes como “Oblivion”, com Tom Cruise.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *