Início » Internacional » Navio levando de 500 a 700 imigrantes afunda no Mediterrâneo
Nova tragédia

Navio levando de 500 a 700 imigrantes afunda no Mediterrâneo

Segundo a Gurda Costeira italiana, a tragédia pode ter matado centenas de pessoas que buscavam refúgio no continente europeu

Navio levando de 500 a 700 imigrantes afunda no Mediterrâneo
Na última quarta-feira, 15, em uma tragédia similar, 400 imigrantes líbios que tentavam chegar à Itália se afogaram na costa da Líbia (Divulgação/Guardia Costiera)

Um barco carregando entre 500 e 700 imigrantes líbios naufragou no Mediterrâneo, ao sul da ilha italiana de Lampedusa, na noite do último sábado, 18. As informações foram dadas pela Guarda Costeira italiana.

Segundo o órgão, a tragédia pode ter matado centenas de pessoas que buscavam refúgio no continente europeu. Até a manhã deste domingo, 19, 28 sobreviventes haviam sido resgatados e 24 corpos foram retirados do mar. No momento, 20 navios da Guarda Costeira e três helicópteros trabalham nas operações de resgate.

Na última quarta-feira, 15, em uma tragédia similar, 400 imigrantes líbios que tentavam chegar à Itália se afogaram na costa da Líbia.

Localizada no sul da Itália, a ilha de Lampedusa é o ponto  do continente europeu mais próximo da África. A região é usada como rota por imigrantes que buscam asilo na Europa para fugir dos conflitos de seu país de origem.

A travessia é extremamente perigosa. Na maioria das vezes, os imigrantes são colocados em navios de condições precárias por traficantes de pessoas. Segundo um relatório recente da Acnur, o órgão da ONU para refugiados, no ano passado, 219 mil imigrantes fizeram esse percurso, dos quais 3.500 morreram.

Segundo a porta-voz da Acnur, Carlotta Sami, o órgão está se preparando para uma tragédia ainda maior, já que com a chegada do verão europeu as águas do Mediterrâneo se tornam mais calmas, estimulando mais pessoas a fazer a travessia.

Fontes:
BBC-Novo naufrágio no Mediterrâneo pode ter 'matado centenas'

1 Opinião

  1. Chauke Stephan Filho disse:

    A União Europeia deve não apenas acolher imigrantes, mas também promover a emigração do Sul, onde a vida tende a ser cada vez mais insuportável. Os negros têm razão: é melhor morrer no mar do que viver na África. Por isso os europeus devem receber os chegantes de braços abertos, poupando-os do sofrimento de sua condição de africanos. Obrigar negros a viver na África seria uma crueldade.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *