Início » Internacional » Navios colidem com novas eclusas do Canal do Panamá
EXPANSÃO EM XEQUE

Navios colidem com novas eclusas do Canal do Panamá

Desde a inauguração, em junho deste ano, três navios já colidiram com as paredes das novas eclusas. Segundo especialistas, expansão deixou pouco espaço para manobra

Navios colidem com novas eclusas do Canal do Panamá
Segundo a administradora do canal, contato com as paredes das eclusas é normal (Foto: Flickr/Roger W)

Um navio cargueiro chinês bateu na parede de uma das três novas eclusas do Canal do Panamá. É o terceiro incidente do tipo a ocorrer após a expansão do canal, reaberto em 26 de junho deste ano, em meio a preocupações a respeito do design.

Segundo informações da Reuters, o navio Xin Fei Zhou, da China Shipping Container Lines, precisou passar por reparos após a colisão com o canal abrir uma grande fenda em seu casco.

Leia mais: Canal do Panamá tornará a revolucionar o comércio global

O primeiro acidente envolvendo o canal foi em junho, dias após a inauguração. O navio japonês Lycaste Peace, o primeiro petroleiro a cruzar o canal, atingiu suas paredes durante o percurso, abrindo uma fenda no casco do navio. A Autoridade do Canal do Panamá (ACP), órgão que administra o canal, não comentou o episódio.

A ACP, no entanto, confirmou que o navio cargueiro Cosco Shipping Panama, que fez a travessia inaugural do canal, também entrou em contato com as paredes de uma eclusa. Porém, o órgão afirmou que esse tipo de contato é normal. Em nota, a empresa MC-Seamax Management Limited, dona do Cosco, disse que o cargueiro não sofreu danos.

Embora o contato com as paredes seja normal na travessia, as três colisões ocorridas em um curto espaço de tempo aumentam as incertezas sobre a segurança do canal. Segundo especialistas, a inauguração das três novas eclusas deixou pouco espaço para manobra.

Em abril deste ano, a Federação Internacional dos Trabalhadores do Transporte divulgou um estudo sobre os riscos à segurança gerados pela expansão do Canal do Panamá. Entre outras coisas, o estudo concluiu que a expansão deixou pouco espaço para operações de segurança e que o design do canal deixa pouco espaço para erros de manobra. A ACP rejeitou os resultados do estudo.

Fontes:
The Guardian-Ship hits new Panama Canal wall, sparking design concerns

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. jorge disse:

    a foto apresentada me parece do canal antigo e não do novo, objeto da marteria.

  2. Roberto1776 disse:

    Não dá para entender como que os EUA conseguiram dividir a Colômbia em dois países (Panamá e Colômbia) para construir o canal, e não providenciaram um enclave americano permanente na zona do canal. O mais difícil eles conseguiram, e o mais fácil eles deixaram de lado. Theodore Roosevelt, em 1903, poderia ter imaginado que o ano de 1999 não estava assim tão longe. Ruim para todos os que usam o canal.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *