Início » Internacional » Nicolas Sarkozy enfrenta segundo dia de interrogatório
FRANÇA

Nicolas Sarkozy enfrenta segundo dia de interrogatório

Ex-presidente francês é suspeito de ter recebido secretamente 50 milhões de euros da Líbia para financiar sua campanha de 2007, na qual foi eleito presidente

Nicolas Sarkozy enfrenta segundo dia de interrogatório
A ação que investiga Sarkozy foi aberta em 2013 (Foto: World Economic Forum/ Moritz Hager)

O ex-presidente francês Nicolas Sarkozy enfrenta nesta quarta-feira, 21, o segundo dia consecutivo de interrogatório sobre o suposto financiamento ilegal de sua campanha política em 2007, que o levou à presidência. Na última terça-feira, 20, ele havia sido detido para interrogatório, sendo liberado de noite.

Acredita-se que a campanha de Sarkozy tenha feito uso de verba proveniente da Líbia, então governada pelo ditador Muammar Khadafi, morto em 2011. Suspeita-se que Sarkozy tenha recebido secretamente 50 milhões de euros da Líbia para financiar sua campanha. Na época, segundo a agência de notícias alemã Deutsche Welle, o máximo permitido legalmente para financiamento de campanha era 21 milhões de euros.

A ação que investiga Sarkozy foi aberta em 2013, um ano após o site Mediapart ter publicado um documento que indicava que o regime líbio havia aprovado um pagamento para apoiar a campanha de Sarkozy. Embora Sarkozy tenha alegado que o documento era falso, a Justiça francesa declarou que alguns dos papéis eram autênticos e que poderiam ser usados na investigação.

Segundo o jornal Le Monde, o empresário franco-libanês Ziad Takieddine disse, em 2016, que transportou 5 milhões de euros em espécie de Trípoli até Paris, entre 2006 e 2007. Segundo ele, o dinheiro foi entregue a Sarkozy, na época ministro do Interior.

O ex-secretário-geral do Palácio do Eliseu Claude Guéant, que é investigado por falsificação de documentos e fraude fiscal, também recebeu uma transferência de 500 mil euros em março de 2008 de uma empresa de um advogado malaio. Segundo a France Presse, Guéant afirma que o dinheiro diz respeito à venda de dois quadros.

Em janeiro, o empresário Alexandre Djouhri foi detido em Londres. Ele é considerado uma personagem-chave da investigação. Djouhri está em prisão preventiva e aguarda uma audiência sobre a eventual extradição para a França.

A relação de Sarkozy com Khadafi era estranha. Logo após Sarkozy ter assumido a presidência, ele convidou o ditador líbio para uma visita oficial e o recebeu com honras de Estado. Na ocasião, eles também assinaram contratos comerciais de cerca de 10 bilhões de euros. No entanto, durante o levante de 2011, conhecido como Primavera Árabe, Sarkozy foi um dos maiores apoiadores dos ataques aéreos, liderados pela Otan, contra o governo líbio. Khadafi foi morto no mesmo ano.

Fontes:
G1-Ex-presidente francês Sarkozy é interrogado pelo 2º dia por suspeita de financiamento ilegal de campanha
DN-Nicolas Sarkozy detido e interrogado sobre campanha de 2007
AFP-Sarkozy é interrogado pelo segundo dia por suspeita de financiamento ilícito

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Markut disse:

    Lá, como cá, o lado obscuro da natureza humana ressurge “urbi et orbi”.
    Há tambem,embora bem mais raro, o lado luminoso,como o de Hawking.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *