Início » Internacional » Nigéria diz que resgatou centenas de mulheres do Boko Haram
Boko Haram

Nigéria diz que resgatou centenas de mulheres do Boko Haram

O exército ofereceu poucos detalhes, mas as centenas de estudantes sequestradas de Chibok há mais de um ano não estão entre as resgatadas

Nigéria diz que resgatou centenas de mulheres do Boko Haram
Grupos de direitos humanos dizem que o Boko Haram já sequestrou centenas de mulheres, possivelmente milhares, nos últimos anos (Reprodução/Flickr/Studio d'Xavier)

O Exército nigeriano alegou na última terça-feira, 28, que salvou centenas de meninas e mulheres raptadas de uma região remota, mesmo com o aparecimento de novas evidências de um assassinato em massa por terroristas do Boko Haram no norte da Nigéria, com numerosos corpos descobertos em um leito de rio seco.

O Exército afirmou em um post no Twitter na terça-feira, 28, que ele havia resgatado 200 meninas e 93 mulheres raptadas na floresta de Sambisa, local suspeito de ser onde o Boko Haram opera. O exército ofereceu poucos detalhes, mas as centenas de estudantes sequestradas de Chibok há mais de um ano não estão entre as resgatadas, segundo um porta-voz afirmou à Reuters.

O sequestro em massa chamou a atenção internacional sobre o Boko Haram em todo norte da Nigéria. Em resposta, o governo declarou repetidamente no ano passado que estabeleceu um cessar-fogo com Boko Haram, que as meninas logo seriam resgatadas, que tinham sido localizadas e até mesmo, em uma ocasião anterior, que haviam sido resgatadas. No entanto, essas afirmações rapidamente se provaram falsas.

Grupos de direitos humanos dizem que o Boko Haram já sequestrou centenas de mulheres, possivelmente milhares, nos últimos anos. “Podem ser mulheres que o Boko Haram raptou de aldeia em aldeia”, disse Hussaini Monguno, um conselheiro de segurança para o governador do Estado de Borno, onde a floresta de Sambisa fica localizada.

“Como eles poderiam resgatar mais de 200 mulheres sem pegar Shekau ou os principais comandantes do Boko Haram?”, questionou, se referindo ao líder do Boko Haram, Abubakar Shekau. “Quantas morreram? Sem explicação clara, as pessoas sempre vão acreditar que eles só querem encobrir. ”

O Boko Haram perdeu terreno para as forças nigerianas e internacionais nas últimas semanas, mas continua a ser mortal. Grupos de corpos foram encontrados por autoridades enviadas na semana passada para a cidade de Damasak para reconhecer um possível regresso dos residentes da cidade agora deserta. Damasak, na fronteira com o Níger, foi ocupada por Boko Haram desde novembro do ano passado até que os militantes foram expulsos por soldados do Chade e do Níger no início de março.

Uma autoridade local disse que as vítimas, aparentemente residentes, levaram um tiro na cabeça e foram jogadas no rio durante uma ocupação do Boko Haram na cidade. “Eles foram todos jogados no rio, e agora o rio secou,” disse Babagana Mustapha, o porta-voz do governo. “Você vai ver dez aqui, sete lá. Nós não tivemos tempo para avaliar todos os corpos mortos “, disse Mustapha.

O Boko Haram está agora na defensiva depois de um ataque feito por tropas de quatro nações vizinhas, bem como mercenários sul-africanos. Por quase um ano o grupo controlou muitas das cidades e das aldeias da região, mas desde o final de janeiro houve um recuo.

O presidente eleito da Nigéria, Muhammadu Buhari, um general aposentado que está programado para assumir o cargo no final do próximo mês, prometeu acabar com o grupo islâmico.

Na verdade, os ataques na semana passada indicam que o Boko Haram ainda não foi derrotado. No último sábado, 26, 46 soldados do Níger e 28 civis foram mortos em uma ilha no lago Chade por militantes, disse o Ministério da Defesa do Níger. Esta semana a imprensa nigeriana relatou um massacre de 21 civis refugiados que tentavam voltar para casa no estado de Yobe.

 

Fontes:
The New York Times-Nigeria Says It Rescued Hundreds From Suspected Boko Haram Territory

1 Opinião

  1. Renato Fregapani disse:

    O exército de cinco países mais os mercenários da África do Sul não conseguem acabar com uma milícia de esfarrapados? Acredito que haja setores importantes no governo desses países que apoiam os terroristas.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *