Início » Internacional » Nisman elaborou mandado de prisão para Cristina Kirchner
Mistério na Argentina

Nisman elaborou mandado de prisão para Cristina Kirchner

Documento de 26 páginas, que também pedia a prisão do chanceler argentino, foi encontrado no lixo do apartamento do promotor, morto no último dia 19

Nisman elaborou mandado de prisão para Cristina Kirchner
Nisman foi morto no último dia 19 (Reprodução/Internet)

Alberto Nisman, o promotor cuja morte misteriosa em meados de janeiro chocou a Argentina e ganhou manchetes ao redor do mundo, tinha elaborado um mandado de prisão para a presidente Cristina Kirchner, acusando-a de tentar encobrir a participação de autoridades iranianas no bombardeio de um centro judaico em Buenos Aires, em 1994. A informação foi divulgada nesta terça-feira, 3, pela autoridade que investiga a morte do promotor.

Leia também: Juízes se recusam a assumir acusação de Nisman

O documento de 26 páginas, encontrado no lixo no apartamento de Nisman, também pedia a prisão de Héctor Timerman, ministro das Relações Exteriores da Argentina.

Tanto Kirchner como Timerman negaram repetidamente a acusação feita por Nisman de que teriam tentado chegar a um acordo secreto com o Irã para retirar mandados de prisão internacionais contra funcionários iranianos procurado em conexão com o atentado.

A descoberta de que Nisman elaborou (mas não chegou a expedir) mandados de prisão para a presidente e o ministro das Relações Exteriores ilustra ainda mais as tensões entre ele e o governo antes da sua misteriosa morte em 18 de janeiro, com um tiro na cabeça. No dia seguinte a sua morte, Nisman iria ao Congresso fornecer detalhes sobre suas acusações contra Kirchner.

 

Fontes:
The New York Times - Draft of Arrest Warrant for Argentine President Found at Dead Prosecutor’s Home

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *