Início » Internacional » Norueguesa é presa após denunciar estupro em Dubai
Vítima condenada

Norueguesa é presa após denunciar estupro em Dubai

Acusada de praticar sexo fora do casamento, Marte Deborah Dalelv foi condenada a 16 meses de prisão

Norueguesa é presa após denunciar estupro em Dubai
Mesmo sendo advertida a não prestar queixa, jovem decidiu ir à delegacia fazer a denúncia (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Uma norueguesa de 24 anos foi violentada em Dubai e presa após dar queixa sobre o crime. Acusada de praticar sexo fora do casamento, a jovem foi condenada a um ano e quatro meses de prisão.

O crime aconteceu em março, na cidade de Dubai, Emirados Árabes Unidos. Marte Deborah Dalelv estava em viagem de negócios pelo país e foi atacada após ir a uma festa.  Mesmo sendo advertida a não prestar queixa, a jovem decidiu ir à delegacia fazer a denúncia.

O tratamento foi bem diferente do esperado pela jovem. Acusada de sexo fora do casamento, ingestão de álcool e atentado contra a decência, Marte passou vários dias em uma cela, até conseguir entrar em contato com seus parentes e o consulado norueguês.

Após esforços do consulado, a jovem foi libertada e aguarda julgamento em uma instituição religiosa. O governo norueguês prometeu apoio judicial para reverter a sentença de 16 meses de Marte. O agressor foi condenado a 13 meses, três a menos que a vítima.

Segundo o governo norueguês, o caso mostra a posição legal da mulher em muitos países. Para alguém ser condenado por estupro nos Emirados Árabes Unidos, a lei exige que o agressor confesse o crime ou que quatro homens adultos testemunhem sobre o ataque.

Fontes:
Le Monde-A Dubaï, une Norvégienne condamnée à seize mois de prison pour avoir été violée
Terra-Dubai condena à prisão norueguesa que denunciou estupro

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Miguel Meira disse:

    É, a Mercedes gosta muito de vender carros para esses babacas. Uma bomba atômica em cima desse paisinho de m….
    Antes retirem as mulheres e as crianças.

  2. Roberto1776 disse:

    Viva a MUSSULMANIA.

  3. Áureo Ramos de Souza disse:

    Vejam só como são as coisa, que país de louco, que leis são essas? Meu Deus.

  4. helo disse:

    Essas práticas atrasadas, violentas e radicais são difíceis de acabar. Que horror.

  5. Gerson Santops disse:

    Esses turcos palhaços, não viagem para esses lugares nem voem nos aviões deles. Quero ver quando o petróleo acabar, a aposta desses trouxas é no turismo, mas quem vai querer ir num lugar onde vc não pode beijar sua namorada em público ou beber uma cerveja. Morram no deserto seus fanáticos!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *