Início » Internacional » Nova greve geral paralisa a Grécia
Austeridade

Nova greve geral paralisa a Grécia

Escolas estão fechadas e hospitais funcionam apenas em regime de emergência

Nova greve geral paralisa a Grécia
Manifestação em Atenas (Fonte: Reprodução/AP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Trabalhadores gregos realizam nesta quarta-feira, 20, uma greve nacional contra as medidas de austeridade do governo, incluindo cortes nos salários e altos impostos. As escolas estão fechadas e os hospitais funcionam apenas em regime de emergência.

Leia também: A podre oligarquia da Grécia

Trata-se da primeira greve geral do ano na Grécia. A paralisação de 24 horas foi convocada pelos dois principais sindicatos do país, o GSEE e o ADEDY, para “repelir as medidas antissociais, ineficazes e contrárias aos trabalhadores de um governo autoritário”. Os sindicatos têm entrado em greve repetidamente desde que a crise “explodiu” no final de 2009.

Desemprego

As manifestações acontecem poucos dias antes de uma visita dos credores internacionais para analisar o progresso do programa de reformas grego, uma promessa do governo em troca do resgate financeiro. O desemprego na Grécia chega a 27%. A taxa supera 60% entre os jovens.

Fontes:
Veja - Grécia tem 1ª greve geral do ano contra cortes do governo
Reuters - Anti-austerity strike brings Greece to a standstill

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Samuel disse:

    Quando se fala em “austeridade” significa tirar mais do trabalhador que produz para não comprometer o lucro dos exploradores, que já não é pequeno. Os manifestos e paralisações na Grécia demonstra que o atual sistema de produção está esgotado e não comporta mais o acúmulo de bens e recursos nas mãos de poucos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *