Início » Internacional » Nova York enfrenta alta de homicídios
Estados Unidos

Nova York enfrenta alta de homicídios

Críticos questionam a redução da tática do ‘stop and frisk’ (‘pare e reviste’), mudança feita pelo prefeito Bill de Blasio

Nova York enfrenta alta de homicídios
Este é o segundo ano consecutivo que o número de incidentes envolvendo disparo de armas de fogo está em alta, o que não ocorria desde a década de 1990 (Foto: Wikimedia)

A cidade de Nova York, que geralmente é citada como exemplo no combate ao crime, sofre com um recente aumento no índice de violência. Nos primeiros cinco meses deste ano, houve aumento de 20% no número de homicídios em comparação ao mesmo período de 2014, segundo dados da polícia. Críticos associam o aumento à redução da tática do “stop and frisk” (“pare e reviste”), mudança feita pelo prefeito Bill de Blasio, mas as autoridades dizem que os números negam a afirmação.

Este é o segundo ano consecutivo que o número de incidentes envolvendo disparos de armas de fogo está em alta, o que não ocorria desde a década de 1990. Até maio, foram 439 tiroteios (aumento de 9%), com um total de 510 pessoas atingidas. Os números fazem com que a população tema que Nova York volte a ter os altos níveis de violência dos anos 1970. Isto fez com que o prefeito Bill de Blasio e o chefe de polícia, Bill Bratton, fossem a público para rejeitar a ideia de que a cidade vive uma onda de criminalidade.

Em entrevista coletiva na semana passada, o prefeito destacou que, em termos de número total de crimes, houve queda de mais de 6% em relação ao mesmo período de 2014, e disse que Nova York é “a cidade grande mais segura” do país.  Já Bratton ressaltou que, em uma cidade de 8,5 milhões de pessoas, houve um aumento de apenas 22 homicídios e 33 incidentes com disparo de arma de fogo neste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. O chefe de polícia lembrou ainda que, em 1993, a média era de 37 homicídios e 100 tiroteios por semana.

Precaução

Embora as autoridades garantam que não há motivo para preocupação, elas resolveram antecipar em um mês uma ação de verão para reforçar o policiamento nas ruas nos meses mais quentes, que historicamente registram aumento no número de crimes. De acordo com alguns nova-iorquinos, o problema principal está nas mudanças feitas por de Blasio na estratégia do Departamento de Polícia de Nova York desde que tomou posse, no ano passado, já que ele reduziu o uso da política de “stop and frisk”, marco da administração de seu antecessor, Michael Bloomberg.

A tática, na qual a polícia pode parar, interrogar e revistar qualquer pessoa, em busca de armas, é considerada discriminatória por muitos, mas é apontada por outros como motivo da redução dos níveis de violência na cidade nos últimos anos.  Segundo a polícia, no ano passado foram 46 mil episódios de “stop and frisk”, redução de 145 mil em relação a 2013. Mas, para Bratton, essa diminuição não se traduziu em aumento nos níveis de violência. “Claramente, a suposta relação entre redução de ‘stop and frisk’ e aumento de criminalidade não é sustentada pelos números”, afirmou.

 

Fontes:
BBC-Alta de homicídios preocupa Nova York

1 Opinião

  1. Roberto1776 disse:

    Adivinhem só qual o partido de Blasio!
    É claro que ele é da esquerda americana, conhecida como os DEMOCRATAS.
    E poderia ser diferente?
    Onde a esquerda se mete, a casa SEMPRE cai (vide BRASIL).
    E O DANADO DO POVO NÃO APRENDE E SEMPRE CAI NA CONVERSA de petistas, trabalhistas, socialistas, comunistas, anarquistas.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *