Início » Internacional » Nova York estuda multa para congestionamento
ESTADOS UNIDOS

Nova York estuda multa para congestionamento

Medida entra em vigor em 2021 e visa reduzir congestionamentos e arrecadar fundos para o transporte público

Nova York estuda multa para congestionamento
Segundo pesquisa, os nova-iorquinos não estão animados com a nova taxa (Foto: PxHere)

A cidade de Nova York está prestes a se tornar a primeira cidade dos EUA a impor uma multa aos motoristas em um esforço para reduzir congestionamentos e arrecadar fundos para o transporte público.

A proposta, aprovada por legisladores estaduais em março, deve entrar em vigor em 2021 e tem como objetivo arrecadar US$ 1 bilhão por ano.

Ainda não se sabe como a multa será aplicada, mas especialistas preveem que a taxa seja em torno de US$ 11 por carro. Londres, Cingapura e Estocolmo também têm taxas de congestionamento, e outras cidades americanas estão considerando adotar a medida.

Como o pedágio funcionará?

Nenhuma política de execução foi criada ainda, mas espera-se que a taxa seja aplicada por uma rede de câmeras em toda a cidade e sensores colocados em veículos registrados. Carros que não têm o sensor terão uma foto tirada da placa do carro e uma conta será enviada ao motorista pelo correio.

A multa se aplica aos carros que viajam abaixo da 60th Street, no distrito comercial central de Manhattan, mas podem ser feitas exceções para os residentes que moram dentro desse perímetro.

Alguns políticos da cidade de Nova York pediram uma isenção total da multa para os moradores locais. Como em outras cidades, não se espera que a taxa se aplique a bicicletas, motos ou ciclomotores.

O consultor de política de transporte urbano Bruce Schaller diz que a “grande ênfase” dessa proposta é arrecadar dinheiro para a Autoridade Metropolitana de Transportes (MTA), que administra serviços como o metrô e o sistema de ônibus.

“O que nós trabalhamos uma década atrás foi praticamente igual, com ênfase na redução do congestionamento do tráfego”, diz Schaller, explicando que a proposta está em andamento há muitos anos.

Os nova-iorquinos não estão animados com a taxa de congestionamento. Uma pesquisa da Universidade de Quinnipiac, divulgada no início de abril, apontou que 54% dos moradores da cidade se opuseram a ela, bem como 48% dos moradores da periferia.

Muitos críticos da proposta são simplesmente contra pagar por algo que antes eles sentiam ter de graça, diz o analista de política de transportes Todd Litman, que acrescenta que o governo americano gasta cerca de US$ 500 a US$ 1.000 em estradas para cada veículo americano de propriedade privada.

Metade dos custos da estrada é paga pelos condutores através dos preços dos combustíveis e dos registros dos veículos. A outra metade é paga através de impostos sobre a propriedade geral e sobre as vendas que as pessoas são obrigadas a pagar, independentemente de conduzirem.

Fontes:
BBC-New York City congestion charge - what it can learn from London

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Roberto Henry Ebelt disse:

    Qual a porcentagem do IPI e do ICMS do preço de um carro vai para estradas novas e manutenção das já existentes? Qual é a percentagem do IPVA que vai para tais tarefas? ZERO???

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *