Início » Economia » Nova Zelândia criará um dos maiores santuários oceânicos do mundo
Fauna marítima

Nova Zelândia criará um dos maiores santuários oceânicos do mundo

Zona marítima a ser protegida, com 620 mil km², será duas vezes maior que a área terrestre do país

Nova Zelândia criará um dos maiores santuários oceânicos do mundo
Iniciativa da Nova Zelândia segue o exemplo de Palau, um pequeno país insular do Pacífico (Foto: Wikipedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Nova Zelândia anunciou que vai criar um santuário oceânico de aproximadamente 620 mil km², tornando-se a maior ilha no Oceano Pacífico a colocar a proteção ecológica e o turismo ambiental à frente da pesca e das indústrias de mineração.

Devido à queda no número de espécies de peixes nos últimos anos, áreas marinhas de proteção ambiental foram criadas para preservar milhares de quilômetros no Oceano Pacífico. Uma grande preocupação dos governos é que barcos pesqueiros estrangeiros têm entrado nessas regiões à procura de cardumes, particularmente de espécies populares como o atum. A proposta da Nova Zelândia segue o exemplo de Palau, uma nação insular que converteu em santuário marítimo todos os seus 370 quilômetros de zona econômica exclusiva no Pacífico.

“O Kermadec Ocean Santuary vai ser uma das maiores áreas totalmente protegidas do mundo”, disse o primeiro-ministro John Key na Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York. A Nova Zelândia pretende passar uma lei permitindo a criação do santuário em outubro de 2016.  Autoridades estão apostando que o ambiente não poluído e a relativa abundância de peixes nessas áreas protegidas vão gerar um benefício econômico maior a partir do turismo ambiental do que a pesca ou a mineração de recursos naturais trazia à região.  A zona protegida vai se estender ao redor das Ilhas Kermadec, na Nova Zelândia, uma área visível da mais longa cadeia de vulcões submersos do mundo, acumulando cerca de 2.575 quilômetros entre a Nova Zelândia e Tonga.

A zona a ser protegida, com 620 mil km², tem quase o dobro da área terrestre da Nova Zelândia.

Fontes:
The Wall Street Journal - New Zealand Plans One of World’s Largest Ocean Sanctuaries

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *