Início » Internacional » Nova Zelândia proíbe fuzis de assalto
RESPOSTA A ATAQUES

Nova Zelândia proíbe fuzis de assalto

Atentado contra mesquitas na semana passada deixou 50 mortos

Nova Zelândia proíbe fuzis de assalto
Australiano Brenton Tarrant utilizou um fuzil de assalto e transmitiu o massacre ao vivo no Facebook (Fonte: Reprodução)

Em resposta ao atentado contra duas mesquitas na semana passada, a premier da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou a proibição imediata da venda de fuzis de assalto e também de todas as outras armas longas semiautomáticas no país.

“Anuncio que a Nova Zelândia proibirá todas as armas semiautomáticas de estilo militar. Também proibiremos todos os fuzis de assalto […] A consequência será que ninguém poderá comprar estas armas sem uma autorização da polícia e posso garantir que não terá sentido solicitar tal permissão”, disse a premier nesta quinta-feira, 21.

O ataque contra duas mesquitas em Christchurch na última sexta-feira, 15, foi realizado pelo australiano Brenton Tarrant, que utilizou um fuzil de assalto e transmitiu o massacre ao vivo no Facebook. Cinquenta pessoas morreram.

Jacinda Ardern também informou que serão proibidos carregadores de grande capacidade e ainda dispositivos que possibilitam disparos mais rápidos. “Para resumir, cada arma semiautomática empregada no ataque terrorista de sexta-feira será proibida neste país”, ressaltou a premier.

A primeira-ministra da Nova Zelândia disse ainda que haverá um sistema de recompra de armas já adquiridas que demandará entre 100 e 200 milhões de dólares neozelandeses.

Os cidadãos que não entregarem as armas até o fim do período de anistia poderão ter que pagar multas e também estarão sujeitos a até três anos de prisão.




Fontes:
Uol - Nova Zelândia proíbe venda de fuzis e armas longas semiautomáticas
Veja - Nova Zelândia proíbe venda de armas semiautomáticas após atentado

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *