Início » Internacional » NSA segue espionando Dilma, diz jornal
'Aparentemente'

NSA segue espionando Dilma, diz jornal

Reportagem do 'New York Times' diz que Dilma estaria entre os chefes de Estado que continuam sob espionagem dos EUA

NSA segue espionando Dilma, diz jornal
À época das primeiras denúncias, Dilma demonstrou muita indignação (Fonte: Reprodução/Reuters)

O jornal norte-americano The New York Times publicou uma reportagem nesta terça-feira, 3, na qual diz que, “aparentemente”, a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, continua sendo espionada pela Agência de Segurança Nacional dos EUA, a NSA.

Segundo o NYTimes, muitos chefes de Estado foram excluídos do programa de “coleta de dados” da NSA depois que a prática da espionagem norte-americana a líderes mundiais veio a público, em 2013, causando grande escândalo.

O jornal cita o exemplo de Angela Merkel, uma das “grampeadas”, que foi excluída do rol de vigiados pela NSA por ordem pública do próprio Barack Obama. Dilma, por sua vez, estaria entre os chefes de Estado que continuam sob espionagem dos EUA.

À época das primeiras denúncias, Dilma demonstrou muita indignação, chegando a cancelar uma visita oficial que faria aos EUA e condenando a prática da NSA em discurso na Assembleia Geral da ONU.

Agora, com a crise à porta e sob o imperativo de manter boas relações com parceiros comerciais fortes, resta saber como a presidente recém-reeleita irá reagir à informação veiculada por um dos mais respeitados jornais do mundo.

Fontes:
Uol - Para ‘New York Times’, EUA continuam a espionar Dilma

7 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    ELA PENSAVA QUE ESTAVA ESCONDIDA DOS STATES, NÃO ELES CONTINUAM DE LÁ, SÓ ESPIANDO

  2. André Luiz D. Queiroz disse:

    Vitafer,
    Em tempos de barbárie do Estado Islâmico postadas despudoradamente na Internet, melhor não falar que “cabeças irão rolar” se um líder patriota tomar as rédeas do poder em Terra Brasilis. Vai que alguém seja estúpido o suficiente para entender isso ao pé da letra!…

    De resto, melhor também não contar com a “salvação do país” como responsabilidade personalística de ninguém! O que precisamos é de mudar a cultura de nosso povo, de nossa Nação — e quando me refiro a ‘cultura’, quero dizer a maneira de pensar, os valores, de nossa sociedade como um todo! Por exemplo: se temos políticos corruptos e instituições fracas, é porque nossa sociedade é conivente com isso, no fundo ‘tolera’ que a política seja corrupta e que a Justiça seja lenta e/ou omissa. É preciso que a sociedade atinja uma consciência de ‘coletividade’ que, hoje, francamente não temos; a maioria raciocina só pelo interesse privado… Daí, dá no que dá.
    Eu penso assim!
    Abraços!

  3. Vitafer disse:

    Sr. “Revoltado”, compreendo a sua indignação, mas o remédio apontado é contraindicado. Do Brasil, cuidamos nós. Vai chegar o momento que algum líder patriota, a exemplo do passado, tomará as rédeas do poder e certamente muitas cabeças irão rolar.

  4. Carlos U Pozzobon disse:

    Dilma pode reagir da forma que quiser: ninguém acredita nela. Seu governo mergulha na disjunção interna e contestação popular em todo o país. Lamento que os dados espionados não sejam revelados, pois duvido que, com a reputação do atual governo, tenha algum brasileiro fora do braço generoso do PT que não desejaria saber o que foi espionado pela NSA, isto é, o que ela sigilosamente anda tramando com sua quadrilha.

  5. Cid Nasser disse:

    A Presidente, seu guro e seu partido estão minando a democracia no Brasil… até aí nada a ver com os EUA, mas quando junta isto com a defesa de terrorista e a crítica que fez aos Aliados pela ofensiva – ainda modesta, diga-se – contra o Estado Islâmico, as nações civilizadas já tem motivos de sobra para se preocupar com a nossa Presidente, ainda que também tenha outros motivos.

  6. Revoltado disse:

    Por favor USA não deixem de espionar essa maldita terrorista!! Deponhamk-na, invadam essa m* d país, mandem toda a classe politica para Guantanamo!!! assumam este país, pois brasileiro só quer ROUBAR, HELLLLLPPPPP

  7. André Luiz D. Queiroz disse:

    Agora, com a crise à porta e sob o imperativo de manter boas relações com parceiros comerciais fortes, resta saber como a presidente recém-reeleita irá reagir à informação veiculada por um dos mais respeitados jornais do mundo.” — ora, como? Com faniquitos e grosserias contra subalternos, bem a sua maneira. Quero ver se ela vai ter a empáfia de ‘chamar o Embaixador brasileiro nos EUA para consulta’!…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *