Início » Internacional » Número de deslocados e refugiados chega a 65,6 milhões
RECORDE

Número de deslocados e refugiados chega a 65,6 milhões

A atual crise humanitária é a mais grave desde a fundação da ONU, em 1945

Número de deslocados e refugiados chega a 65,6 milhões
O aumento foi de 300 mil em relação a 2015 (Fonte: Reprodução/UNHCR)

Um relatório divulgado nesta segunda-feira, 19, pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) revelou que o número de deslocados e refugiados no mundo por causa de conflitos, perseguições e fome chegou a 65,6 milhões em 2016, o maior da história — o aumento foi de 300 mil em relação a 2015.

A atual crise humanitária é a mais grave desde a fundação da ONU, em 1945. Síria, Afeganistão, Sudão do Sul e Somália são os países com o maior número de refugiados. Já os que mais recebem pessoas forçadas a deixar seus locais de origem são Turquia, Paquistão, Líbano, Irã, Uganda, Etiópia e Jordânia.

Ainda de acordo com o Relatório Global Sobre Deslocamento Forçado em 2016, do total de 65,6 milhões de deslocados e refugiados, 10,3 milhões foram forçados a deixar seus lares pela primeira vez (15,7%).

A guerra na Síria é a causa do maior fluxo de refugiados em todo o mundo. A ACNUR aponta que um total de 5,5 milhões de pessoas deixaram o país em conflito há seis anos em busca de um lugar mais seguro para viver.

Os países em desenvolvimento foram os que mais receberam refugiados no ano passado. Do total de deslocados e refugiados no mundo, 84% vivem atualmente em países de renda média a baixa, o que, segundo o porta-voz do ACNUR no Brasil, Luiz Fernando Godinho, desmitifica a ideia de que são os países mais desenvolvidos que mais ajudam as pessoas forçadas a deixar seus locais de origem.

O relatório do ACNUR alerta também para o grande número de deslocamentos internos no mundo: 6,9 milhões de pessoas forçadas a se deslocar dentro dos seus próprios países.

Fontes:
G1 - Nº de refugiados e deslocados cresce em 2016 e é o maior já registrado, diz relatório

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. laercio disse:

    Guerra, perseguições e fome são as causas! O Brasil deveria estudar tais fatos e adotar medidas preventivas e remediativas já que existem os três problemas internamente no Brasil.
    Organizações criminosas estão mantendo o Brasil em um verdadeiro estado de guerra com 60 mil mortos anuais vítimas da violência…
    A perseguição é uma constante porque o trabalhador não consegue evoluir devido os planos para mante-lo aonde está, fica bem caracterizada a perseguição…
    Por último a fome moral; um povo que teve a dignidade arrancada e jogada no lixo! Só é preservado de pé porque o governo precisa de tais escravos para gerar tributos.

    Os exemplos estão bem vivos dentro do país; ninguém fala sobre isso mas estamos vivendo isto há muitos anos no Brasil.
    Nós estamos precisando de uma reforma muito, mais muito atípica e enérgica para fazer o povo entender que estamos bem próximos de ser o refugiados de amanhã…
    A Venezuela por muito menos chegou em tal estado

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *