Início » Internacional » Número de mortos na Indonésia ultrapassa 1,5 mil
TRAGÉDIA NA INDONÉSIA

Número de mortos na Indonésia ultrapassa 1,5 mil

Em um bairro na cidade de Palu, 1.700 casas foram engolidas pelo solo por uma cratera que se abriu em decorrência do terremoto

Número de mortos na Indonésia ultrapassa 1,5 mil
Mais de 70 mil casas ficaram destruídas nos desastres (Foto: Humanitarian Relief/Twitter)

Uma semana após o terremoto seguido de maremoto, o número de mortos na Indonésia subiu para 1.571 nesta sexta-feira, 5, segundo números do Conselho Nacional Indonésio para a Gestão de Desastres. No entanto, a expectativa é que sejam encontrados mais corpos nos próximos dias, à medida que as equipes de resgate vão explorando os locais devastados.

A cidade de Palu foi a mais afetada. Nela, o bairro de Balaroa foi quase que totalmente destruído, com 1,7 mil casas sendo engolidas por uma cratera que se abriu em decorrência do terremoto, num processo chamado liquefação do solo. No bairro, além de inúmeras pessoas mortas, 34 crianças foram foram à óbito quando o solo engoliu um campo de estudos bíblicos.

“Muitas crianças estão em choque e traumatizadas, sozinhas e com medo. Crianças pequenas procurando por parentes sobreviventes terão testemunhado e vivido experiências horríveis que nenhuma criança jamais deveria ter de ver”, afirmou Zubedy Koteng, conselheiro de proteção infantil da ONG Save the Children, afirmando ainda que pelo menos 600 mil crianças foram afetadas pelos desastres.

Devido ao terremoto, que causou o maremoto, mais de 70 mil casas ficaram destruídas em toda a Ilha de Celebes. O apoio internacional já começou a chegar nas áreas atingidas pelos desastres. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de 200 mil pessoas precisam de algum tipo de ajuda humanitária.

Diferentes organizações e governos internacionais estão enviando ajuda para os indonésios. A ONU prometeu US$ 15 milhões para ajudar nas operações, enquanto governos da Austrália e do Reino Unido, por exemplo, estão enviando suprimentos. ONGs como a Save the Children e a Cruz Vermelha trabalham no local. Estima-se que cerca de 20 aviões fazem os transportes para ajudar a Indonésia.

Devido ao desespero e preocupação da população, muitas pessoas começaram a saquear lojas para satisfazer algumas necessidades. Ao todo, 92 pessoas já foram presas pelas autoridades. Além disso, as forças de segurança já cercaram dezenas de supostos saqueadores alertando que poderiam abrir fogo caso fosse necessário.

De acordo com a ONG Aksi Cepat Tanggap (ACT), mais de mil pessoas continuam soterradas sob os escombros do desastre na Ilha de Celebes. Por isso, o número de mortos e feridos ainda pode subir exponencialmente. Segundo Sutopo Purwo Nugroho, da agência nacional de desastres, acredita-se que centenas de pessoas estão soterradas por lamas de três metros de profundidade nos bairros de Balaroa e Petobo, ambos em Palu.

Nugroho informou ainda que, até o momento, apenas 74 sobreviventes foram encontrados nos bairros, sendo 26 em Petobo e 48 em Balroa. “Vamos continuar procurando”, afirmou Nugroho. Uma equipe de resgate francesa está usando equipamentos de alta tecnologia para procurar por batimentos cardíacos ou respiração. Na última quinta-feira, 4, chegaram a encontrar alguém soterrado em um hotel, mas os sinais logo se perderam.

 

Leia também: Erupção ameaça agravar devastação na Indonésia
Leia também: Voluntários cavam vala comum para vítimas de terremoto na Indonésia

Fontes:
Al Jazeera-Indonesia earthquake and tsunami: All the latest updates

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *