Início » Internacional » NY cogita multar quem atravessa a rua olhando para o celular
ESTADOS UNIDOS

NY cogita multar quem atravessa a rua olhando para o celular

Um projeto de lei que proíbe mensagens de texto durante a travessia da rua foi apresentado ao Senado estadual de Nova York

NY cogita multar quem atravessa a rua olhando para o celular
Valores variam entre US$ 25 e U $ 250 (Foto: Matthew Kenwrick/Flickr)

Na cidade de Nova York parece que ninguém pode se dar ao luxo de perder um e-mail ou responder com atraso a um bate-papo, mesmo que isso signifique verificar suas mensagens no smartphone enquanto atravessa a rua. Mas logo esses aventureiros poderão ser multados por seu comportamento imprudente.

Um projeto de lei que proíbe mensagens de texto durante a travessia foi apresentado ao legislativo estadual de Nova York. Se o projeto for aprovado, os nova-iorquinos podem esperar multas de US$ 25 a US$ 250, se forem flagrados por policiais “usando um dispositivo eletrônico portátil enquanto atravessam uma rodovia”. Há algumas pessoas que seriam isentas, incluindo “um operador de resposta a emergências” e funcionários de um hospital, consultório médico ou corpo de bombeiros, entre outros.

Cerca de 300 mortes de pedestres ocorrem anualmente no estado de Nova York. Embora não esteja claro quantas dessas mortes aconteceram porque um pedestre não estava olhando a rua enquanto atravessava, John Liu, parlamentar de Nova York que apresentou o projeto de lei, está determinado a reduzir esse número significativamente.”[A lei] não diz que você não pode falar ao telefone. Estamos falando de dispositivos portáteis. Você pode esperar os cinco segundos para chegar ao outro lado”, disse Liu.

“É uma lei terrivelmente equivocada. A maioria das mortes no trânsito em todo o país envolve algum tipo de motorista. É culpar a vítima de maneira disfarçada”, diz Marco Conner, diretor-executivo interino da Transportation Alternatives, um grupo comprometido com a recuperação das ruas da cidade de Nova York em favor da caminhada, do ciclismo e do transporte público.

Conner teme o aumento da discriminação racial pela polícia se essa lei for aprovada. “É uma receita para o policiamento subjetivo e discricionário”, disse ele.

Liu não discordou, mas também não espera que seja a primeira prioridade da polícia.

“Existem muitos estatutos onde há a possibilidade de aplicação seletiva e eu serei o primeiro a admitir que esta não será a prioridade da polícia, nem deveria ser. Minha intenção é ajudar os nova-iorquinos a lembrar o que devem fazer e o que não devem fazer – espere os cinco segundos!”, disse Liu.

Quando perguntado como achava que os nova-iorquinos receberiam a notícia do projeto, Liu disse: “Eles podem não dizer isso, mas há um gesto muito claro para isso. Envolve todos os cinco dedos da sua mão e esconde quatro deles”, ironizou o parlamentar.

Fontes:
The Guardian-New York considers fining pedestrians for texting while crossing

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *