Início » Cultura » Esportes » ‘NYT’ defende o banimento da Rússia dos Jogos do Rio
OLIMPÍADAS DO RIO

‘NYT’ defende o banimento da Rússia dos Jogos do Rio

Editorial do ‘New York Times’ diz que o relatório da Agência Mundial Antidoping reúne ‘todas as evidências necessárias para banir a delegação russa dos Jogos do Rio’

‘NYT’ defende o banimento da Rússia dos Jogos do Rio
Segundo o jornal, banimento deve ser feito em respeito à integridade das Olimpíadas (Foto: kremlin.ru)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um editorial publicado pelo New York Times nesta terça-feira, 19, defendeu o banimento da Rússia das Olimpíadas do Rio. O editorial tem como base um relatório feito pela Agência Mundial Antidoping que comprovou a existência de um esquema para burlar as regras de antidoping nas Olimpíadas de Inverno de Sochi, realizadas em 2014, na Rússia.

Leia também: Autoridades antidoping querem delegação russa fora dos Jogos

Segundo o jornal, o relatório reúne “todas as evidências necessárias para banir toda a delegação russa dos Jogos Olímpicos do Rio”.  O documento afirma não haver dúvidas de que houve um programa massivo do governo para dar esteroides a atletas russos e cobrir as evidências. O relatório afirma que o esquema contou com a participação de vários órgãos do governo russo, como o Ministério dos Esportes, o serviço de segurança do país e a agência encarregada da preparação dos atletas.

O editorial do ‘NYT’ afirma que o Comitê Olímpico Internacional (COI) tem o dever de cortar a delegação russa do evento, pois “a integridade dos Jogos Olímpicos, os sonhos de atletas de várias partes do mundo e a necessidade de proclamar que a postura da Rússia é totalmente inaceitável demandam o banimento total”.

“A Rússia irá protestar ferozmente, como fez quando as primeiras acusações de trapaça começaram a surgir, afirmando que o relatório é um plano político orquestrado pelos americanos para difamar a Rússia, que o doping é universal, que a Rússia irá punir os responsáveis, que é injusto punir todos os atletas russos pelos erros cometidos por algumas autoridades, e assim por diante. Todo esse lamúrio tem como objetivo desviar a atenção do ponto central da acusação: que o doping era ordenado e controlado diretamente pelo governo”, diz o editorial.

O editorial finaliza lembrando que o presidente do COI, Thomas Bach, prometeu tomar as medidas punitivas mais enérgicas possíveis contra a Rússia. “Não há nenhuma dúvida de qual medida precisa ser tomada”, finaliza o texto.

Fontes:
The New York Times-Ban Russia From the Rio Olympics

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *