Início » Internacional » O crescente mercado de carne de cachorro
CHINA

O crescente mercado de carne de cachorro

Criminosos roubam cachorros para lucrar com a carne

O crescente mercado de carne de cachorro
Grupos de direitos dos animais estimam que 15 mil cachorros são mortos por ano por conta de festival (Foto: Change.org)

No final de junho, milhares de pessoas vão ao o festival anual de carne de cachorro, na cidade de Yulin, na China. De acordo com grupos de direitos dos animais, cerca de 15 mil cachorros são desumanamente abatidos para a ocasião todo ano.

Milhares de pessoas protestam online contra o festival e exigem que o consumo de carne de cachorro seja considerada ilegal na China, como foi feito em Taiwan. Os vendedores de carne de cachorro em Yullin dizem que não há diferença entre matar e consumir carne de cachorro e qualquer outro animal.

A carne de cachorro não é tabu na China como é nos países ocidentais. Mas, segundo Guo Peng da Universidade de Shandong, comer cachorro sempre foi incomum, exceto em áreas do sul e entre a minoria coreana quer vive no país. Segundo uma pesquisa de 2016, 70% dos chineses nunca comeram cachorro. Daqueles que já comeram, a maioria foi porque serviram o prato numa ocasião social.

Nas últimas duas décadas, a carne de cachorro virou uma renda para criminosos. Segundo uma pesquisa de Guo, a maioria da carne de cachorro vem de criminosos que atiram dardos venenosos nos animais. A carne fica envenenada, mas, como o mercado não é regulado, isso não tem importância para os comerciantes. Entre 2007 e 2011, um terço dos cachorros no vilarejo de Yaojia foi roubado.

A combinação de falta de regulamentação do mercado e preço acessível para os consumidores criou um grande mercado para a carne de cachorro. O festival de Yullin mostra seu desenvolvimento. Apesar de os apoiadores dizerem que o evento é tradicional, ele começou apenas em 2009.

Fontes:
The Economist-China’s growing market in dog meat

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. laercio disse:

    A matéria fala que os animais são desumana mente abatidos…
    Vamos explicar: o que faz algo ser humanamente ou desumanamente abatido não sao os meios mas os fins!

    Se qualquer animal é morto para luxúria (satisfação de paladar) então é desumano!

    No Brasil são mortos milhares de animais por dia apenas para satisfação de paladar, pois temos o maior celeiro vegetal do planeta.

    Comer qualquer tipo de animal sem estar em uma questão de sobrevivência é algo reprovavel e significa hoje mais de 50% dos problemas brasileiros!
    Como assim?
    Vamos pensar um pouco: .florestas são derrubadas para dar lugar a pastos!
    .Água é desperdiçada na ordem de 3000 litros para cada 1 kg de carne que chega na mesa.
    . Cânceres são ocasionados na digestão deste alimento devido sucos intestinais humanos não serem equivalentes.
    . Há centralização de renda haja vista os altos investimentos da indústria de produção de proteínas…

    Poderíamos falar mais uns trinta itens mas por hora este são necessários.

    Então o povo deve pesquisar mais para ver o quanto o governo está disposto a nos enganar em nome da arrecadação de tributos…

    Acorda povo, vai lei e se informar para não comer o que algumas mídias regurgitam

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *