Início » Internacional » O drama de quem vive sem energia elétrica
ENERGIA ELÉTRICA

O drama de quem vive sem energia elétrica

Mas de 600 milhões de pessoas na África subsaariana e mais de 300 milhões na Índia não têm acesso à energia elétrica

O drama de quem vive sem energia elétrica
A Índia tem a maior população sem acesso à eletricidade, com 304 milhões de pessoas (Foto: Flickr)

Ao redor do mundo, 1,3 bilhão de pessoas não têm acesso à eletricidade. Deste total, mais de 600 milhões estão na África subsaariana e mais de 300 milhões na Índia. O fornecimento de energia elétrica para essas populações que carecem desses serviços fará com que haja um salto significativo na demanda nas próximas décadas. A Índia prometeu dar ênfase a fontes de energia renováveis e há programas na África para criar “mini-redes” usando fontes renováveis.

Entretanto, assim como a capacidade de geração de eletricidade aumenta, Índia e outros países emergentes não serão capazes de evitar o uso crescente de combustíveis fósseis, especialmente o carvão. As novas usinas de carvão irão emitir menos dióxido de carbono e outros gases do efeito estufa que suas antecessoras, mas o impacto na atmosfera ainda será substancial.

Às escuras

De todos os países, a Índia tem a maior população sem acesso à eletricidade – 304 milhões de pessoas. Enquanto 94% dos indianos que vivem em áreas urbanas têm energia elétrica, apenas 67% dos que vivem em áreas rurais têm. Coreia do Norte, Burma e Camboja têm porcentagens ainda piores. Cerca de 70% do total de suas populações não têm eletricidade. Em toda a Ásia, 622 milhões, de um total de 3,6 bilhões de pessoas, não têm acesso à energia elétrica.

A distribuição de energia varia muito entre zonas rurais e urbanas no continente africano. Na África subsaariana, a taxa de acesso à eletricidade é de 60% em zonas urbanas, comparado com apenas 14% em zonas rurais. Pelo menos metade da população de 38 dos 49 países subsaarianos vive sem eletricidade. Em pior situação, 51,4 milhões de uma população de 54,3 milhões de pessoas (94,7%) que vivem na Libéria, Sudão do Sul, República Centro Africana, Chade, Serra Leoa e Malawi não têm acesso à energia elétrica. E 622,6 milhões de 1,1 bilhão de pessoas vivem sem energia elétrica na África.

Cerca de 80% da população sem eletricidade no Oriente Médio vive no Iêmen, um dos países mais pobres do mundo árabe. O Iêmen frequentemente sofre com a prolongada falta de energia. Na América Latina, o Haiti permanece isolado na região, com apenas 29% da população – a maioria concentrada em torno da capital Porto Príncipe – tendo acesso à eletricidade. Haitianos que têm energia elétrica recebem-na, em média, apenas durante nove horas por dia. No Oriente Médio, 17,7 milhões de 214,8 milhões de habitantes não têm acesso à eletricidade no Oriente Médio e 23,2 milhões de 466,1 milhões na América Latina.

Fontes:
Washington Post-1.3 billion are living in the dark

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *