Início » Internacional » O futuro e a impressora eletrônica
Impressora eletrônica

O futuro e a impressora eletrônica

Inspirados na tecnologia da reprodução de documentos por meio da xerografia, pesquisadores descobrem uma maneira de fabricar uma impressora eletrônica

O futuro e a impressora eletrônica
Na primeira tentativa os pesquisadores conseguiram imprimir um circuito eletrônico com apenas quatro microprocessadores (Reprodução/Belle Mellor)

A impressão percorreu um longo caminho desde que Johannes Gutenberg inventou o tipo mecânico móvel para impressão de uso comercial em torno de 1439. A partir de então, o tipo móvel foi substituído por outros processos, como a litografia e a serigrafia. Na era digital, a impressão a laser e a jato de tinta revolucionaram o mercado. Agora na impressão 3D um objeto sólido tridimensional é criado por sucessivas camadas de material. Seria ainda mais revolucionário o projeto de uma máquina capaz também de imprimir circuitos e componentes para dispositivos eletrônicos. Mas um grupo de pesquisadores mostrou que esse projeto é factível.

Embora já seja possível imprimir camadas de material para criar alguns circuitos eletrônicos básicos, como etiquetas inteligentes, esses circuitos são maiores e menos sofisticados do que os microprocessadores fabricados com o custo de bilhões de dólares. Alguns chips mais recentes da Intel, por exemplo, contêm transistores minúsculos de 14 nanômetros (ou a unidade de comprimento equivalente à bilionésima parte de um metro). Essa redução permite que milhares de componentes sejam armazenados em um único chip.

Em geral, os chips são fabricados em lotes de bolachas de silício. Depois de cortados os chips individuais são montados como componentes, com frequência por robôs, em placas de circuito. Em seguida, as placas são instaladas em dispositivos eletrônicos. Mas uma equipe de pesquisadores de Palo Alto Research Center (PARC) na Califórnia está estudando um método de misturar os chips cortados das bolachas de silício com um líquido para produzir uma tinta eletrônica. A tinta poderia ser usada para imprimir circuitos eletrônicos diretamente em diversos materiais.

Essa máquina ainda é um projeto para o futuro. Na primeira tentativa os pesquisadores conseguiram imprimir um circuito eletrônico com apenas quatro microprocessadores. Não é um feito extraordinário, porém prova que é possível fabricar uma impressora eletrônica para construir dispositivos eletrônicos funcionais.

 

Fontes:
The Economist-Chips off the old block

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *