Início » Internacional » O massacre de Munique
NESTA DATA

O massacre de Munique

No dia 5 de setembro de 1972, os Jogos Olímpicos de Munique foram marcados pelo sequestro de atletas israelenses por terroristas islâmicos

O massacre de Munique
Placa em homenagem aos 11 reféns que morreram no ataque terrorista (Foto: Wikimedia)

Durante os Jogos Olímpicos sediados em Munique, Alemanha, em 1972, oito membros do grupo terrorista palestino Setembro Negro invadiram a Vila Olímpica na madrugada do dia 5 de setembro, dando início ao que ficou conhecido como o Massacre de Munique. Após assassinarem dois membros da delegação israelense, o grupo fez reféns. O objetivo era forçar Israel a libertar os árabes presos no país. O governo se recusou a negociar.

Suspeita-se que o grupo terrorista fosse ligado à OLP (Organização para Libertação da Palestina).

Para tentar conseguir a libertação dos atletas, a polícia alemã preparou uma emboscada para os terroristas, acatando a exigência dos terroristas de um avião para que eles pudessem sair do alojamento com os reféns e fossem para a base aérea, onde receberiam privilégios.

O plano deu errado quando dois policiais infiltrados, disfarçados de pilotos, abandonaram seus postos sem consultar o Alto-Comando. Desorganizada e com poucos homens, a polícia abriu fogo contra um dos terroristas, instaurando o caos. Durante o tiroteio, um dos terroristas lançou uma granada na direção do avião onde estavam os reféns. Amordaçados, todos morreram na explosão. No total, foram mortos 11 reféns.

Depois da tragédia, os Jogos só foram adiados por apenas mais um dia, depois de os atletas serem velados no estádio olímpico. Mesmo com protestos em Israel, o evento foi até o fim.

Meses depois, os dois terroristas sobreviventes foram soltos durante uma negociação do sequestro de um voo da Lufthansa. Depois disso, Israel criou uma força—tarefa conhecida como “Ira de Deus”, que caçou e assassinou um dos terroristas.

Fontes:
Brasil Escola-MASSACRE DE MUNIQUE
Mundo Estranho-Como foi o atentado de Munique?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *